Arquivos do Blog

Dolores Cannon: Almas Voluntárias – Universo complicado

Dolores Cannon é uma terapeuta que lida com hipnose. Ela fazia o mesmo processo que Brian Weiss e começou a descobrir não apenas vidas passadas, mas também pessoas que reportavam vidas em outros planetas e pessoas que eram provenientes de planetas mais avançados, mas que vieram para a Terra como VOLUNTÁRIOS e não porque estavam pagando algum carma ou porque eram maus em outro planeta, como os espíritas falam dos capelinos.

Anúncios

Qual é a Realidade? Uma nova estória para “MATRIX”.

matrix07A origem da criação ? Um estória diferente da MATRIX ?

Uma coisa é certa: até imaginar isso tudo é difícil.

Trecho do livro: “TERRA Chaves Pleiadianas para a Biblioteca Viva”  Bárbara Marciniak

Quando um número suficiente de humanos conseguir ler as pistas semeadas por essas civilizações, as chaves da Terra para uma existência cósmica harmoniosa serão compreendidas. Os  egípcios, os incas, os balineses, os gregos, os tibetanos, os sumérios, os nativos americanos, os maias, os aborígenes e muitos outros povos indígenas contribuíram com chaves de compreensão, todas apontando para os céus. Se os humanos de hoje pudessem ler as pegadas e as pistas deixadas por essas culturas, poderiam,
uma vez mais, libertar e possuir a Terra. Cada cultura, de algum modo, manteve a Biblioteca aberta e foi capaz de impregnar sua civilização com conexões estelares carregadoras de vida. Cada uma foi criativamente única, deixando uma pegada psíquica misteriosa na memória celular humana, como uma peça do quebracabeças.

De onde essas civilizações vieram? Vocês acham que elas brotaram do solo como margaridas? Elas foram criadas a partir do pensamento. Foram impulsionadas a existir.

Todas as culturas que alcançaram ideais elevados foram concebidas pelos Mestres do Jogo. Em cada mundo e em cada domínio, a idéia de liberdade era completamente diferente.

Na Terra, a idéia de que os humanos poderiam ser possuídos e tratados sem respeito chegou ao planeta há meio milhão de anos e foi pronunciada em muitas áreas do mundo. Humanos, ou versões de humanos, foram usados como escravos em minas ou para vibrarem em certos padrões emocionais.

No decurso do tempo, converteu-se uma forma idealizada de civilização na Terra para atender às necessidades maiores do povo. O maior ensinamento trazido ao planeta foi o ideal de que todos os humanos são criados em igualdade e que a vida deve ser reverenciada em todas as suas formas. Não se conseguiu que essa idéia se infiltrasse em cada nível de existência, embora estivesse certamente ancorada como prática em numerosas sociedades.

Houve aqueles, naturalmente, que foram capazes de reverenciar as pedras, as árvores, as plantas, os animais e os seres humanos. Porém, para muitos, a principal questão de o que reverenciar envolvia eles mesmos, aqueles que estavam aqui para atuar com inteligência e entender a magnificência do planeta.

De um modo ou de outro, os Mestres do Jogo tinham de encontrar diferentes maneiras de retomar a Terra e reensinar o valor da vida. Assim, por vários períodos de tempo, os Mestres do Jogo conceituaram civilizações inteiras, imaginando-as em seus mínimos detalhes. Então, semearam e implantaram tais civilizações sobre a Terra, trazendo habilidades das estrelas. Isso foi feito após tais seres terem sido ajustados à linhagem genética dos humanos.

Expandam o conceito que possuem de existência e imaginem isso. Como ocupação, os Mestres do Jogo orquestraram realidades e, então, inseriram tais realidades como formas de vida em diferentes planetas. Os Mestres do Jogo se reuniram, como vocês o fariam para um jogo de cartas ou tênis; a diferença estava em que o jogo deles envolvia a criação de civilizações. Eles alteram e mudam mundos, permitindo que variações dentro de civilizações entrem nas realizações que eles orquestram. Essas civilizações agem totalmente por impulso; contudo, todos os impulsos são a elas
fornecidos através de planos. Todos os planos são formulados antecipadamente cumprindo uma tarefa que segue um plano estabelecido por vocês mesmos.

Os Mestres do Jogo são brilhantes. Não apenas concebem o jogo e criam todo o plano para que a civilização floresça, desde os melhores artesãos até mendigos, mas enviam a si mesmos para a civilização. Sabem que esta estará completa quando suas próprias identidades se mi9sturarem com ela, de modo que estão na civilização e, ao mesmo tempo, a estão criando.

Os maias, que em certa época viveram no México e na América Central, foram mestres nisso. Eram hábeis em confundir realidades e em se moverem de sistema para sistema. Seu mundo era nas Plêiades e, contudo, eles certamente não residiam lá; possuíam seu próprio mundo. Hoje, os maias estão trabalhando em toda parte, confundindo muitos mundos, levando a civilização mais com eles, como se ela nunca tivesse parado, mas simplesmente sido transferida para um outro mundo.

A palavra maia refere-se à ilusão de realidade. Os maias eram tão avançados como Guardiães do Tempo, que, literalmente, eram capazes de criar realidades para afastar ou conduzir investigadores futuros à descoberta da sua verdadeira identidade. Grande parte da história contada a respeito dos maias faz parte do truque maia, parte da ilusão. Até que vocês sejam capazes de entrar em outras realidades e viajar nesses domínios, não compreenderão isso.

Os maias foram tão versados à sua própria maneira, quanto os egípcios. Estes eram capazes de conjurar muitas formas pensamento de realidade e viajar para outros mundos de uma maneira diferente. Os maias eram capazes de orquestrar o tempo para criar fechaduras do tempo. Diferentes culturas têm diferentes propósitos, todos eles interligados.
Por que todas essas civilizações estiveram aqui na Terra? Por que cada civilização teve sua época? Essas são perguntas que queremos fazer a vocês. Assim, perguntem-se: “Qual é minha parte nesse processo? ”.

Essas civilizações comerciaram umas com as outras em diferentes conjunturas durante seu florescimento. Em suas próprias épocas, compartilharam ideais. Algumas delas existiram por milhares de anos.
Vocês veem quão ricamente as civilizações são sobrepostas?

Pensem no seguinte exemplo como uma forma de conceitualizarem essa ideia: um filme é realizado e é um sucesso, como Rock. Depois são feitos Rock 2, Rock 3 e Rock 4. Imaginem que alguém mostre esses filmes a vocês um depois do outro. Vai parecer que foram feitos sequencialmente, quando, na verdade, houve intervalos de tempo entre a realização de um e a do seguinte. Tinha de haver, a fim de que fossem montados. Ocorre o mesmo com as civilizações. Elas são implantadas e, depois, há um espaço de tempo, para que os Mestres do Jogo componham o próximo segmento – a parte 2 ou a parte 3 ou a 500 – e a instalem numa área semelhante. Estamos sugerindo que por todo o globo há civilizações sobrepostas, uma por cima da outra, todas conectadas.

Esse conceito dá a vocês algumas ideias novas para examinar. Nós, como pleiadianos, somos um experimento dos Mestres do Jogo. Esses mestres não têm forma e, contudo, podem se revestir de e se introduzir em muitas formas diferentes.

Os filmes 2001 e 2010 revelaram a ideia dos Mestres do Jogo, mostrando as influências, por trás da cena, sobre certas formas de vida. Essa é uma boa analogia; porém, não a aceitem como definitiva. Os Mestres do Jogo não têm limites, não têm forma, mudam de figura. Podem assumir a forma que escolherem, pois se movem entre e além do som e da geometria. Os Mestres do Jogo criam nas suas mentes projetos inteiros de culturas e, então, abrem portais para, literalmente, inseri-las no plano terrestre. Depois, permitem que tais culturas se desenvolvam e cresçam, para semear e influenciar outros tempos.

Na Terra, atualmente, há locais e culturas sagrados, que vocês pensam estarem perdidos e com os quais nunca mais entrarão em contato. Durante o grande despertar e mudança de consciência, tais culturas tornar-se-ão vivas e todas irão operar simultaneamente, porque seus projetos serão reconvocados e magnetizados de volta a este plano de abertura multidimensional.

Os Mestres do Jogo fazem projetos para civilizações. Agora, eis aqui a parte ardilosa. Quando os Mestres do Jogo criam um projeto particular para uma civilização, há muitas versões desse projeto e ele é manifestado em muitos mundos e muitas realidades. Parte da tarefa dos Mestres do Jogo é jogar com todas essas realidades de uma vez e aprender com cada versão daquele projeto. É como fazer capas. Um alfaiate faz uma capa e usa a ideia para fazer centenas de variações dessa capa, de modo a servir às necessidades de cada pessoa e à essência necessária da própria capa. É assim que trabalham os Mestres do Jogo. Desse modo, quando criam um projeto, uma linguagem e um método a fim de convertê-lo para o planeta, o projeto não é simplesmente ancorado em um domínio. É ancorado em vários.

Algumas vezes, essas civilizações duram um tempo muito maior ou muito menor do que acreditam os arqueólogos terráqueos. Elas podem aparecer como se existissem por éons, quando, na verdade, algumas dessas expressões, chamadas de civilizações, podem ocorrer em uma tarde. Essa ideia pode ser muito vasta ou estranha para ser digerida por vocês nesse ponto de sua expansão.

Porém, um dia, nós os levaremos a esses limites, de modo que possam começar a perceber que a realidade é, de fato, bastante flexível. Queremos ampliar as fronteiras de identidade que possuem. Queremos confundir aquilo que acreditam que a realidade seja, porque, então, serão capazes de sentir a penetração de informações provenientes de seu eu superior. Todo o propósito de nossa vinda para a Terra para conversar com vocês não é dar-lhes um projeto novo de existência e dizer: “coloquem um prego aqui; dois por quatro ali; construam desta maneira; é assim que funciona.” Não estamos aqui para redefinir este mundo. Estamos aqui para ajuda-los a desmantelar o projeto dentro do qual têm vivido e dar-lhes sugestões de leis muito gerais, ao redor das quais possam construir novas estruturas.

A ideia principal por trás disto é que o que quer que vocês pensem, vocês podem criar. Essa é a essência de nosso propósito. Ao liberarmos vocês para a experiência deste grande conceito, é nossa intenção que, no final, cheguem à total capacidade de seus cérebros. Com o caminho livre para a revelação de quem realmente são, vocês, finalmente, irão liberar os grandes códigos de consciência existentes em seu interior. Tais códigos são, literalmente, pedaços valiosos de dados
que grande parte da existência está buscando.

Vocês têm caçadores de tesouros neste planeta, que estão à procura de ouro e artefatos antigos. Podemos ser encarados como caçadores de tesouros pelos corredores do tempo, disputando o jogo. Os códigos e os números mestres que buscamos são fórmulas geométricas e combinações de inteligência armazenadas dentro dos seres humanos.

O ser humano, naturalmente, é uma parte integrante do projeto da Biblioteca Viva. Cada criação da Biblioteca Viva tem seu propósito e uma grande quantidade de dados armazenados. Dentro do corpo humano encontram-se fórmulas para copiar outras formas de inteligência por este universo inteiro.

Explosão Brilhante na Lua

Nesta semana que passou, pesquisadores por meio dos telescópios da NASA conseguiram capturar um explosão brilhante de forte magnitude na superfície da LUA.

Segundo a NASA, este evento foi resultado do choque de um meteorito com a LUA. Eventos como este ocorrem com frequência, pois a LUA não possui atmosfera como a Terra.

Do ponto de vista de imagem, o que vemos é apenas um ponto brilhante se formando e se extinguindo rapidamente na superfície da LUA. A explicação é bastante plausível e lógica. Entretanto sugiro que assistam o vídeo e tirem suas próprias conclusões.

NÃO É NENHUMA NOVIDADE: OS CIENTISTAS SABEM A LOCALIZAÇÃO DO PLANETA GRELHA

Estava dando uma “passeada” pelas mensagens antigas do AD e me deparei com o trecho abaixo da mensagem de  O.M. AÏVANHOV – 25 de setembro de 2009:

Questão: que vem fazer Herkobulus em nosso sistema solar?
Então, o que vocês chamam Herkobulus é conhecido pelos maus garotos desde muito tempo, isto faz parte da História Suméria.
Herkobulus é seu sistema solar duplo.
É sua estrela que chamamos negra, se preferem, é sua irmã do sol, que passa regularmente em seu sistema solar e que causa certo número de modificações específicas.
Não é uma punição e não é para confundir também (como creio que a Cabeça de Caboche o fez, e muitas pessoas), com Nibiru, isso nada tem a ver.
Vocês podem fazer pesquisas em seus meios de comunicação modernos como internet, vocês podem fazer a pesquisa sob o nome Nemesis.
Nemesis é esta estrela escura que chega por detrás de Sagitário e que ejeta os cometas que foram esmagados sobre os planetas do sistema solar exterior este verão.
O.M. AÏVANHOV – 25 de setembro de 2009

Resolvi seguir a recomendação de Aivanhov pesquisando o termo sugerido por ele “Nemesis” e “caí” no site Apolo11 com a seguinte notícia “Tyche: Cientistas tentam provar planeta gigante no Sistema Solar“.

Leia o resto deste post

Osso de 13 mil anos contém arte pré-histórica, confirma estudo

Pedaço de mamute ou mastodonte apresenta marcas de desenhos. Autenticidade da gravura foi anuciada em revista de arqueologia.

Comentário do publicador: Esta notícia é uma prova de que a ciência confirma/aceita que o homem já ocupava a América há 13 mil anos atrás. O que significa que: Cristovão Colombo não descobriu a América e que a história da humanidade está muito mal contada, pois o homem já exisitia e formava sociedades complexas antes mesmo dos egípcios existirem! []s

Leia o resto deste post

Você sabia que nosso sistema solar pertence ao sistema das Plêiades?

Você sabia que nosso sistema solar pertence ao sistema das Plêiades? Noutras palavras, nosso sistema solar gira em torno do Sol Alcione, que é o Sol Central das Plêiades. O alemão Paul Otto Hesse faz interessantes comentários acerca das Plêiades.
Já sabemos que o ano sideral, também conhecido como Ano Ilíaco, tem uma duração média de 25 mil anos. De acordo com as medidas da pirâmide, podemos confirmar que esse tempo é de 25.827 anos terrestres, o que resulta em 2.152 anos para cada era.

Sobre 2012 e a nova Terra

O QUE É TODA ESTA DISCUSSÃO SOBRE 2012 E SOBRE A NOVA TERRA?

A Nova Terra está agora em um estado vibracional de 5ª dimensão, que carrega consigo o modelo do “Céu na Terra”, a rede da Consciência Crística em Gaia. Os tempos vindouros foram destinados como tempos de alegria, amor, união, paz e harmonia para todos os que residem neste planeta Terra. Esta é a BOA NOTÍCIA!

Como esta ocorrência se sucedeu?
Estamos no fim de outro ciclo de 26.000 anos de existência humana, um dos muitos no planeta Terra. Esse ciclo começa com a humanidade esclarecida e, em seguida, ao longo do tempo, ocorre uma descida nas trevas e de lá, finalmente, há um retorno à luz antes do fim da Era.

Leia o resto deste post

Galáxia abrigaria até 2 bilhões de “Terras”, diz pesquisa

Atualizado às 15h36.

Apenas na nossa galáxia, a Via Láctea, podem existir até 2 bilhões de planetas de tamanho semelhante ao da Terra. E isso é apenas a ponta do iceberg estelar. Cientistas estimam que existam mais de 50 bilhões de outras galáxias no Universo.

Os primeiros dados do telescópio Kepler, divulgados em fevereiro, mas reunidos agora em um novo estudo de pesquisadores do Laboratório de Propulsão a Jato da Nasa, na Califórnia, sugerem que entre 1,4% e 2,7% das estrelas parecidas com o Sol possam ter planetas com tamanho entre 0,8 e 2 vezes o da Terra.

A maioria deve estar na chamada zona habitável –a distância da estrela que permite a presença de água líquida, considerada condição essencial à vida.

Esse detalhe animou os cientistas. “Com um número assim tão grande [de planetas com tamanho parecido com o da Terra, há uma boa chance de existir vida, talvez até inteligente, em alguns deles”, disse ao site Space.com o astrônomo da Nasa José Catanzarite, um dos responsáveis pela pesquisa.

 

Ilustração de Corot-7b, o primeiro planeta rochoso encontrado fora do Sistema Solar, achado por sonda europeira

DISTANTES

Ainda assim, nas cem estrelas semelhantes ao Sol mais próximas da Terra (a até umas poucas dezenas de anos-luz daqui), deve haver apenas duas com planetas do tamanho do nosso.

Mas, segundo os autores do trabalho publicado no “Astrophysical Journal”, a quantidade de “gêmeas” nas redondezas pode aumentar. Catanzarite notou que outro tipo de estrela –as gigantes vermelhas– também pode abrigar planetas desse tipo.

Nesses astros, que são mais antigos e já esgotaram o suprimento de gás hidrogênio, a detecção é mais complexa. Os cientistas pretendem localizar os planetas pela força gravitacional que eles exercem, e não por alterações no brilho da estrela, como no telescópio Kepler.

Como estrelas desse tipo são bem mais comuns do que as do tipo do Sol, é muito provável que possam existir ainda mais “Terras” por aí.

Fonte:http://www1.folha.uol.com.br/ciencia/892727-galaxia-abrigaria-ate-2-bilhoes-de-terras-diz-pesquisa.shtml

KRYON 2012 A Ascensão da Terra

Meus queridos, Saudações,

EU SOU KRYON do Serviço Magnético e é um prazer lhes falar isso!

Vocês conseguiram muito! A ascensão colocou a Terra em um ponto de convergência dimensional e isso só foi possível através da consciência dos seres humanos. Quando vocês se ligam a idéia de que não há evolução possível e que o futuro é catastrófico, estão se ligando a um prisma da velha Terra. Essa energia não existe mais, o reflexo dela se mantém porque sua mente ainda está olhando para um espelho antigo.

As confederações intergalácticas e intraterrenas trabalham em conjunto com vocês agora. É um projeto audacioso que despendeu eras para ser acionado, mas a ascensão não seria possível se vocês não tivessem cooperado. A convergência harmônica ocorrerá de maneira gradual para cada um de vocês e não há lugar para medos ou desconfianças agora.

Leia o resto deste post

%d blogueiros gostam disto: