Arquivos do Blog

Fogos de Artifício no Sol

11 de julho de 2011: Em 7 de junho de 2011, satélites orbitando a Terra detectaram uma rajada de raios-X vindo do limite oeste do disco solar. Registrando apenas médio na escala Richter de emissões solares, a explosão, em princípio, pareceu ser uma emissão normal, até que os pesquisadores olharam melhor as gravações.

A NASA gerou videos de alta resolução nos quais é possível ver a magnitude das explosões.
Dark Fireworks (splash, 558px)

Leia o resto deste post

Anúncios

ERUPÇÃO SOLAR E O HALO DAS EJECÇÕES DE MASSA CORONAL – SOLSTÍCIO DE 21 DE

Mensagem de Dana:

As energias do solstício de 21 de Junho de 2011 foram super intensas com uma erupção solar e cheias de halos das Ejecções de Massa Coronal que ocorreram. As EMC surgem após as erupções solares mais fortes. As ejecções de massa coronal são bolhas gigantes de gás electrificado: as que vêm em direcção à terra parecem como as auréolas ao redor do sol, portanto, são chamadas de “eventos aureolares”. Podeis ler mais acerca deste extraordinário fenómeno e ver fotos e vídeos em www.spaceweather.com.

 

Estamos a sentir-nos cheios de energia eléctrica que pode não ter lugar nenhum para onde ir, assim, daí os curto-circuitos via estalidos de temperamento irritável, as alterações de humor e todo o tipo de frustrações surgindo do nada. Bloqueios na estrada, atrasos, tempo louco e coisas estranhas a ocorrerem durante o vosso estado de sono nocturno (viagens astrais inesperadas, sonhos intensos) são algumas das manifestações a ocorrerem como o que parece um imenso balão de hélio a tentar encaixar-se num tubo muito mais pequeno. Leia o resto deste post

Nasa detecta tempestade solar incomum de força mediana

Tempestade solar vista por observatório da Nasa (Foto: Nasa / SDO)Tempestade solar vista por observatório da Nasa (Foto: Nasa / SDO) Leia o resto deste post

Evento de Carrington

Efeito do vento solar com a magnetosfera terrestre

O Evento de Carrington ou Tormenta Solar de 1859 foi uma grande tempestade geomagnética provocada por ondas solares ocorrida em 2° de setembro de 1859.[1] Seu nome provém de Richard Carrington, astrônomo inglês, especialista em manchas solares. Esta tormenta solar foi a mais potente já registrada pela história da humanidade. Causou falhas no serviço de telégrafo em toda a Europa e América do Norte. O evento parece ter sido notado em 28 de agosto de 1859 quando foi possível perceber auroras boreais por quase toda América do Norte. Observou-se imensas cortinas de luz de Maine até a Flórida.

Fonte: Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Tempestade solar pode ter sido causa de apagão no Nordeste

Apesar do recente apagão do Nordeste ter como provável causa o acionamento do sistema de proteção em uma subestação no município de Jatobá, em Pernambuco, as causas que levaram ao apagão podem ter sido provocadas por um repentino pulso eletromagnético ocorrido às 23h36 (Hora do Nordeste), provocado por uma tempestade solar. Leia o resto deste post

%d blogueiros gostam disto: