Arquivos do Blog

Dolores Cannon: Almas Voluntárias – Universo complicado

Dolores Cannon é uma terapeuta que lida com hipnose. Ela fazia o mesmo processo que Brian Weiss e começou a descobrir não apenas vidas passadas, mas também pessoas que reportavam vidas em outros planetas e pessoas que eram provenientes de planetas mais avançados, mas que vieram para a Terra como VOLUNTÁRIOS e não porque estavam pagando algum carma ou porque eram maus em outro planeta, como os espíritas falam dos capelinos.

Anúncios

PALESTRA GLÂNDULA PINEAL – Dr. Sérgio Felipe de Oliveira

Existem dois jeitos de morrer – Osho

vazio-morteO que acontece na morte? De repente você está perdendo o seu corpo, está perdendo a sua mente. De repente você sente que está se afastando de si mesmo, de tudo o que você acreditava que era você.

É doloroso porque você sente que está submergindo no vazio. Você não estará mais em lugar nenhum, porque viveu identificado com o corpo e com a mente e nunca conheceu nada além disso; nunca se conheceu além do corpo e da mente.

Você ficou tão fixado na periferia e tão obcecado por ela que o centro ficou totalmente esquecido.

Na morte, você tem de se deparar com o fato de que o corpo está partindo; não é mais possível conservá-lo como antes. A mente está deixando você — agora você não tem mais controle sobre ela. O ego está se dissolvendo; você não pode mais nem dizer “Eu”.

Você treme de medo, na beira do nada. Você não existirá mais.

Mas, se você tiver se preparado, se tiver praticado meditação — e preparação significa que você fez tudo o que podia para aproveitar a morte, para aproveitar esse abismo feito de nada — em vez de ser jogado dentro dele, você se preparou para saltar para dentro —, isso faz uma grande diferença.

Se você está sendo empurrado para dentro, de má vontade — você não quer pular e está sendo obrigado —, então é doloroso, existe muita angústia e a angústia é tão intensa que você ficará inconsciente no momento da morte. Assim você não a aproveita.

Mas, se você estiver pronto para saltar, não há angústia. Se você aceitar a morre e lhe der as boas-vindas, sem nenhuma reclamação — em vez disso, você está feliz e celebrando esse momento que chega, e agora pode saltar para fora do seu corpo, que é uma limitação, pode saltar para fora deste corpo que é um confinamento, pode saltar para fora deste ego que sempre foi um sofrimento —, se você conseguir dar as boas-vindas para a morte, então não há nenhuma necessidade de ficar inconsciente.

Se você conseguir aceitá-la, dar-lhe as boas-vindas — o que os budistas chamam de tathata, aceitá-la e não somente isso… Porque a palavra, aceitar, não é muito boa, lá no fundo ela esconde uma não-aceitação — não, se você der as boas-vindas à morte, como se ela fosse uma celebração, um êxtase, como se fosse uma bênção, você não precisa ficar inconsciente.

Se ela é uma bênção, você ficará perfeitamente consciente nesse momento. Lembre-se destas duas coisas: se rejeitá-la, se disser não, você ficará totalmente inconsciente: se aceitá-la, acolhê-la, e disser “Sim” de todo o coração, você ficará perfeitamente consciente.

Dizer “Sim” para a morte deixa você perfeitamente consciente; dizer “Não” para ela deixa você completamente inconsciente — esses são os dois jeitos de morrer.

Osho, em “O Livro do Viver e do Morrer: Celebre a Vida e Também a Morte”
Imagem por Symic

Leia mais: http://www.palavrasdeosho.com/2013/07/mergulhando-no-vazio.html#ixzz2ZhRa2eCn

Espiritualidade e Reencarnação nas músicas

220px-Reincarnation_AS

Reencarnação na Arte hindu

O tema Espiritualidade e Reencarnação é tão antigo quanto a capacidade de pensar do homem. Na wikipédia a segunda está definida da seguinte forma:

Reencarnação é uma ideia central de diversos sistemas filosóficos e religiosos, segundo a qual uma porção do Ser é capaz de subsistir à morte do corpo. Chamada consciência, espírito ou alma, essa porção seria capaz de ligar-se sucessivamente a diversos corpos para a consecução de um fim específico, como o auto-aperfeiçoamento ou a anulação do carma.

Muitas canções famosas retratam o tema da reencarnação e seus mistérios. A seguir algumas delas disponíveis no youtube.

Mantra – Composição: Nando Reis / Arnaldo Antunes   Quando não tiver mais nada Nem chão, nem escada Escudo (títulos ou castas) ou Espada (imposição da hierarquia pela força) O seu coração Acordará!… Quando estiver com tudo Lã, cetim, veludo Espada e escudo Sua consciência Adormecerá!… E acordará no mesmo lugar Do ar até o…

A canção enfatiza o desapego ao materialismo, exalta a importância do mundo espiritual presente nesta existência, e finaliza remetendo a nossa vida a um retorno a verdadeira essência após a desencarnação: “Da morte o seu guia natal…”. Tudo isso ilustrado com o mantra do Hari Krishna (Deus) como plano de fundo da música.

Eu nasci há dez mil anos atráz – Raul Seixas
Retrata a experiencia espiritual, reencarnatória.
Onde já viu de tudo em todos os tempos, e aprendeu a cada instante, todo aprendizado é eterno. É uma constante evolução…
A Nave interior / Zé Ramalho
Retrata a força interior, o EU Superior e imortal
Não é de fora que a nave vem,
É de dentro do peito que a nave sai.
É de dentro da gente que a nau inaudita (equipamento que não tem igual, extraordinário)

Mantra – Nando Reis

Agumas músicas são mais que melodias e palavras desconexas. Veja o caso da canção nomeada “Mantra”, composta por Nando Reis e Arnaldo Antunes, onde o tema é a reencanação.  (letra e áudio abaixo)
A própria letra é autoexplicativa

Link mp3

Quando não tiver mais nada
Nem chão, nem escada
Escudo ou espada
O seu coração
Acordará!…

Quando estiver com tudo
Lã, cetim, veludo
Espada e escudo
Sua consciência
Adormecerá!…

E acordará no mesmo lugar
Do ar até o arterial
No mesmo lar
No mesmo quintal
Da alma ao corpo material…

Hare Krishna Hare Krishna
Krishna Krishna
Hare Hare
Hare Rama
Hare Rama
Rama Rama
Hare Hare

Quando não se têm mais nada
Não se perde nada
Escudo ou espada
Pode ser o que se for
Livre do temor…

Hare Krishna Hare Krishna
Krishna Krishna
Hare Hare
Hare Rama
Hare Rama
Rama Rama
Hare Hare

Quando se acabou com tudo
Espada e escudo
Forma e conteúdo
Já então agora dá
Para dar amor…

Amor dará e receberá
Do ar, pulmão
Da lágrima, sal
Amor dará e receberá
Da luz, visão
Do tempo espiral…

Amor dará e receberá
Do braço, mão
Da boca, vogal
Amor dará e receberá
Da morte
O seu dia natal…

Aaadeeeus Dooooor…(4x)

Hare Krishna Hare Krishna
Krishna Krishna
Hare Hare
Hare Rama
Hare Rama
Rama Rama
Hare Hare (6x)

Menino lembra de encarnação anterior como piloto

REENCARNAÇÃO – VOCÊ ACREDITA? ENTÃO VEJA

Reencarnação – Ciclo Anunnaki

A palavra Anunnaki significa “aqueles que do céu vieram”. Sabemos que nas milhares de Tábuas de argila encontradas e decifradas suas escrituras por Zacharia Sitchin nos conta que esses Anunnakis estiveram aqui a cerca de 450 mil anos e consta principalmente que manipularam nosso DNA. Veja essa história toda AQUI:

Bom, e o que isso tem a ver com o nosso ciclo reencarnatório na Terra ???  Muitas pessoas são espiritualizadas de alguma forma e estão inclinadas a aceitar que há um processo Reencarnatório que nos “traz” de volta à esse plano físico, mas não conseguem entender de forma mais profunda esse processo justamente pela fragmentação de toda a informação que “Re-montaria” muitas verdades de nosso passado. Bom, se muito dessa historia se fragmentou, podemos desfragmentá-la e juntar partes para entender o todo.

continua em: Reencarnação – O Ciclo Anunnaki

%d blogueiros gostam disto: