Arquivos do Blog

Abraham Hicks Como Você se sentiria se

Anúncios

O bem-estar é a única tarefa

abraham1O bem-estar é a única tarefa do dia, a menos que você esteja fazendo algo para se pinçar. Assim, pouco a pouco, mais e mais, as pessoas começam a se sentir confortáveis com seus próprios pensamentos; especialmente, compreendendo que os pensamentos não têm poder manifestacional instantâneo, de qualquer modo. Você vive nessa realidade tempo/espacial onde há uma zona amortecedora entre a emissão de um pensamento e a recepção da manifestação. Assim, isso lhe dá uma grande oportunidade de alteração e soma.

[Abraham]

A pessoa que precisa fazer algo é você!

abraham1A pessoa que precisa fazer alguma coisa não é ela. A pessoa que precisa fazer algo é você! Algumas das pessoas em sua vida não merecem bons pensamentos. Ou seja, “elas são más. Elas são diabólicas. Elas são erradas! Elas são inadequadas. Elas não merecem seus bons pensamentos”, e você, teimosamente, não dará nenhum de seus pensamentos a elas. Elas podem não merecer seus bons pensamentos. Mas, você sim. Você merece seus bons pensamentos em relação a elas. É isso o que é a Arte da Permissão. É permitir meu próprio bem-estar.

[Abraham]

Do seminário em San Rafael, CA/USA, em 09/Mar/2001

A vida pode ser tão maravilhosa ou horrível quanto você permitir

pensamentoJá que nada importa para você, além de seu alinhamento pessoal com seus objetivos individuais, ou com seus desejos, então é aí onde seu trabalho está. Não estamos aqui para discutir o certo ou errado do que você, ou qualquer pessoa, escolhe. Não estamos tomando partido a favor ou contra nada. Estamos aqui para lhes ajudar a entender que sua vida pode ser tão maravilhosa ou horrível quanto você permitir que ela seja. Tudo depende dos pensamentos que você pratica. E aí reside a base do sucesso de qualquer um: quanto pratico pensamentos que me trazem contentamento e quanto pratico pensamentos que me trazem dor?

[Abraham]

Do Seminário em  San Francisco, CA/USA, em 08/Mar/2003

ENTREVISTA: FÍSICO QUÂNTICO AMIT GOSWAMI

O Roda Viva entrevista o físico nuclear indiano Amit Goswami, considerado um importante cientista da atualidade, ele tem instigado os meios acadêmicos com sua busca de uma ponte entre a ciência e a espiritualidade. Ele vive nos EUA, é PhD em física quântica e professor titular da Universidade de Física de Oregon. Há mais de 15 anos está envolvido em estudos que buscam construir o ponto de união entre a física quântica e a espiritualidade. Já foi rotulado de místico pela comunidade científica, e acalmou os críticos através de várias publicações técnicas a respeito de suas idéias. Em seu livro “O Universo Auto-Consciente” ele procura demonstrar que o universo é matematicamente inconsistente, e sem existência de um conjunto superior, no caso Deus. E diz que se esses estudos se desenvolverem, logo no início do terceiro milênio, Deus será objeto da ciência e não mais da religião.

 

O que é meditação ?

577114_403008753075050_462763643_nMeditação é um estado de não-mente. Meditação é um estado de consciência pura sem conteúdo. Normalmente, sua consciência está repleta de lixo, como um espelho coberto de poeira. Há um tráfego constante na mente: pensamentos estão se movendo, desejos, memórias, ambições estão se movendo — é um tráfego contínuo! Dia após dia! Mesmo quando você está dormindo, a mente está funcionando, sonhando; continua pensando, continua com suas preocupações e ansiedades. Ela está se preparando para o dia seguinte; no fundo, uma preparação já está acontecendo.

Esse é o estado não-meditativo. A meditação é exatamente o oposto. Quando o tráfego cessa e não há mais pensamentos movendo-se e desejos agitando-o, você está totalmente silencioso — este silêncio é meditação. E só nesse silêncio a verdade é conhecida, nunca de outro modo. Meditação é um estado de não-mente.

Você não pode encontrar a meditação através da mente, pois a mente perpetua a si mesma. Você só pode encontrar a meditação colocando a mente de lado, sendo calmo, indiferente, desidentificando-se dela; vendo seu movimento, mas sem se identificar, sem pensar que você é a mente.

Meditar é ter consciência de que você não é a mente. Quando esta consciência vai mais e mais a fundo em você, bem lentamente alguns momentos chegam — momentos de silêncio, momentos de total pureza, momentos de transparência nos quais nada o agita e tudo está sereno. Nesses momentos de tranquilidade você sabe quem você é, e conhece o mistério dessa existência.

E chega um dia, um dia abençoado, no qual a meditação se torna seu estado natural.

A mente não é natural; ela nunca se torna natural. E a meditação é um estado natural que foi perdido. É um paraíso perdido, mas o paraíso pode ser recuperado. Olhe para os olhos de uma criança, olhe e verá um profundo silêncio, uma inocência. Toda criança vem com um estado meditativo, mas ela tem que ser iniciada nos caminhos da sociedade — tem que aprender como pensar, como calcular, como raciocinar, como argumentar; tem que aprender palavras, linguagens, conceitos. E, pouco a pouco, ela perde o contato com sua própria inocência. Torna-se contaminada, poluída pela sociedade; torna-se um mecanismo eficiente e deixa de ser humana.

Recuperar esse estado novamente é tudo o que é preciso. Você já o conheceu antes, por isso, quando entrar pela primeira vez na meditação, ficará surpreso — um sentimento muito forte de que você já conheceu esse estado antes surgirá em você. E essa sensação é verdadeira: você já o conheceu antes; apenas se esqueceu. O diamante se perdeu num monte de lixo. Mas se você puder tirar esse lixo de cima, descobrirá o diamante novamente — ele é seu.

Na verdade, ele não pode ser perdido; apenas esquecido. Nós nascemos como meditadores, depois aprendemos os caminhos da mente. Mas nossa natureza real permanece escondida em algum lugar, bem no fundo, como uma subcorrente. Qualquer dia, cavando um pouquinho, você descobrirá que a fonte, a fonte de águas puras, ainda está fluindo. E a maior felicidade na vida é descobrir isso.

Osho, em “O Livro Orange”
Imagem por atconc

Os criadores-de-culpa

semrosto“Seus políticos, padres, pais, todos eles são criadores-de-culpa porque essa é a única maneira pela qual você pode ser controlado e manipulado. Um truque muito simples, mas muito astuto para manipulá-lo: eles condenaram você. Porque se você for aceito, não condenado, amado, apreciado, e se for repassado para você de todos os lugares que você está ok, então vai ser difícil de controlar você.”
Osho, em “The True Sage”

Nunca houve uma injustiça

justica

Nunca houve uma injustiça em qualquer lugar desta realidade física tempo-espacial, ou em qualquer outro lugar. A Lei da Atração não promove a injustiça. A Lei da Atração amplifica a vibração que está dentro de você.

[Abraham]

Do seminário em Tarrytown, NY/USA, em 08/Maio/2004
TRD:LL/SP/SP/BR

Os doadores de vida do Universo

desejos

A razão dos desejos, metas, encontrar soluções ou ponto de foco…é que eles são doadores de vida do Universo. Sem assuntos de intenção, ou objetos de desejo, a Força da Vida não flui através de nenhum de nós.

[Abraham]

Do seminário em Silver Spring, MD/USA, em 19/Abr/1997
TRD:LL/SP/SP/BR

Administre sua própria vibração

realidade

Ao prestar atenção ao modo como você se sente e, em seguida, escolher pensamentos que o fazem se sentir melhor, você está administrando sua própria vibração, o que significa que você está controlando seu próprio ponto de atração – o que significa que você está criando sua própria realidade. É maravilhoso perceber que você pode criar sua própria realidade sem grudar-se na vida dos outros, e que quanto menos atenção você dá à realidade alheia, mais pura sua vibração será – e mais satisfeito você ficará com o que acontece a você.

[Abraham]

Do seminário em Boca Raton, FL/USA, em 08/Dez/2001
TRD:LL/SP/SP/BR

%d blogueiros gostam disto: