Arquivos do Blog

O que é meditação ?

577114_403008753075050_462763643_nMeditação é um estado de não-mente. Meditação é um estado de consciência pura sem conteúdo. Normalmente, sua consciência está repleta de lixo, como um espelho coberto de poeira. Há um tráfego constante na mente: pensamentos estão se movendo, desejos, memórias, ambições estão se movendo — é um tráfego contínuo! Dia após dia! Mesmo quando você está dormindo, a mente está funcionando, sonhando; continua pensando, continua com suas preocupações e ansiedades. Ela está se preparando para o dia seguinte; no fundo, uma preparação já está acontecendo.

Esse é o estado não-meditativo. A meditação é exatamente o oposto. Quando o tráfego cessa e não há mais pensamentos movendo-se e desejos agitando-o, você está totalmente silencioso — este silêncio é meditação. E só nesse silêncio a verdade é conhecida, nunca de outro modo. Meditação é um estado de não-mente.

Você não pode encontrar a meditação através da mente, pois a mente perpetua a si mesma. Você só pode encontrar a meditação colocando a mente de lado, sendo calmo, indiferente, desidentificando-se dela; vendo seu movimento, mas sem se identificar, sem pensar que você é a mente.

Meditar é ter consciência de que você não é a mente. Quando esta consciência vai mais e mais a fundo em você, bem lentamente alguns momentos chegam — momentos de silêncio, momentos de total pureza, momentos de transparência nos quais nada o agita e tudo está sereno. Nesses momentos de tranquilidade você sabe quem você é, e conhece o mistério dessa existência.

E chega um dia, um dia abençoado, no qual a meditação se torna seu estado natural.

A mente não é natural; ela nunca se torna natural. E a meditação é um estado natural que foi perdido. É um paraíso perdido, mas o paraíso pode ser recuperado. Olhe para os olhos de uma criança, olhe e verá um profundo silêncio, uma inocência. Toda criança vem com um estado meditativo, mas ela tem que ser iniciada nos caminhos da sociedade — tem que aprender como pensar, como calcular, como raciocinar, como argumentar; tem que aprender palavras, linguagens, conceitos. E, pouco a pouco, ela perde o contato com sua própria inocência. Torna-se contaminada, poluída pela sociedade; torna-se um mecanismo eficiente e deixa de ser humana.

Recuperar esse estado novamente é tudo o que é preciso. Você já o conheceu antes, por isso, quando entrar pela primeira vez na meditação, ficará surpreso — um sentimento muito forte de que você já conheceu esse estado antes surgirá em você. E essa sensação é verdadeira: você já o conheceu antes; apenas se esqueceu. O diamante se perdeu num monte de lixo. Mas se você puder tirar esse lixo de cima, descobrirá o diamante novamente — ele é seu.

Na verdade, ele não pode ser perdido; apenas esquecido. Nós nascemos como meditadores, depois aprendemos os caminhos da mente. Mas nossa natureza real permanece escondida em algum lugar, bem no fundo, como uma subcorrente. Qualquer dia, cavando um pouquinho, você descobrirá que a fonte, a fonte de águas puras, ainda está fluindo. E a maior felicidade na vida é descobrir isso.

Osho, em “O Livro Orange”
Imagem por atconc
Anúncios

Simplesmente não faça nada.

zazenVocê está simplesmente sentado, sem fazer nada. Tudo é silêncio, tudo é paz, tudo é felicidade. Você encontrou Deus, você encontrou a verdade.

Os praticantes do Zen nos recomendam apenas sentar e não fazer nada. A coisa mais difícil no mundo é exatamente sentar sem fazer nada. Mas, depois que você desenvolve a aptidão para isso, muitas coisas irão acontecer. Você vai se sentir sonolento, começará a sonhar. A sua mente ficará atulhada de pensamentos, além de muitas outras coisas. Ela dirá: “Por que você está desperdiçando o seu tempo? Você poderia ter feito alguma coisa para ganhar dinheiro. Pelo menos poderia ter assistido a algum filme, se divertido, ou ter conversado com os amigos. Poderia ter visto televisão, ou pelo menos poderia ter lido o jornal que acabou não lendo. Por que está desperdiçando o seu tempo?”

A mente vai fazer tudo o que for possível para impedi-lo de simplesmente ficar sentado. Se você perseverar, um dia o sol nascerá.

Chegará um dia em que você não se sentirá mais sonolento – a mente terá se cansado, terá desistido da ideia de que você poderia ser enganado! Acabou tudo: sono, alucinação, sonho, pensamentos. Então você se descobrirá sentado, sem fazer nada, e tudo será silêncio, paz, felicidade. Você encontrou Deus, encontrou a verdade.

Sente-se em qualquer lugar, mas não olhe para nada muito excitante. As coisas não devem estar se movimentando muito, do contrário se tornam uma distração. Você pode observar as árvores, porque elas não saem do lugar e a cena permanece constante. Pode observar o céu ou apenas sentar num canto olhando para a parede.

Além disso, não olhe para nada em especial: apenas observe o vazio. É preciso olhar para alguma coisa, mas não busque nada em particular. Não focalize nada nem se concentre em coisa alguma – veja apenas uma imagem difusa.

A terceira coisa é relaxar a respiração. Não a produza, deixe que aconteça naturalmente e isso o relaxará ainda mais.

Por último, o seu corpo deve permanecer na maior imobilidade possível. Encontre uma boa postura – sente-se sobre uma almofada, um colchão ou qualquer coisa que lhe agrade, mas, assim que se posicionar, permaneça imóvel, porque se o corpo não se mover a mente se cala automaticamente. Corpo e mente não são duas coisas: são uma coisa só, uma só energia.

No princípio parecerá um pouco difícil, mas depois de alguns dias você verá, pouco a pouco, as camadas da mente começarem a cair. Chegará um momento em que você estará lá, sem a mente.

Instruções

Sente-se de frente para uma parede, a uma distância equivalente ao comprimento do seu braço. Os olhos devem estar meio abertos, permitindo que o olhar descanse suavemente sobre a parede. Mantenha as costas eretas e descanse uma das mãos dentro da outra com os polegares se tocando para formar uma oval. Mantenha o corpo imóvel o mais possível por 30 minutos.

Enquanto estiver sentado, permita uma percepção sem escolha, não dirigindo a atenção para nada em especial, mas mantendo a atitude de maior receptividade e maior atenção possíveis.

Osho, em “Meditação: A Primeira e Última Liberdade”

Imagem por storebukkebruse

 

Como Meditar – Filme Viagem Interna

Mantra e sua Lógica!

Pra quem pensa que são só palavras soltas, místicas e que só funcionam na fé ou crença, vale a pena estudar e abrir a mente!

Assim como nossas ondas de rádio ficam na Ionosfera por milhares de anos a energia das palavras e do acúmulo de pensamentos gerados também ficam na nossa atmosfera.

O acúmulo de ofensas também e podemos nos conectar com isso só em pensar na mesma faixa ou falar o mesmo palavrão!

Quando alguém usa o mantra OM por ex, se conecta com uma energia específica utilizada a milênios por várias pessoas no planeta para a meditação, contato com a divindade, abertura do Frontal e Coronário e com si mesmo. E com isso sente uma mudança no seu padrão mental.

Então é possível usar um mantra mesmo sem saber o seu significado?
É sim. É mais difícil pois, para ouvir determinada freqüência é necessário sintonizar com a mesma, mas você pode ser ingressado na mesma somente por utilizar o mesmo tipo de som.
Mesmo não conhecendo o tipos e sintonia necessária para sentir o efeito dos mantras, utilizando o som você pode vibrar seu corpo e com isso conseguir acessar essa energia que vem a encontro do utilizador. É como um para raio ligado no lugar e do jeito certo! Mesmo sem compreender direito o mecanismo o raio vem em direção a ele.

Os Bija mantras são sons utilizados com a função de ativar determinado chacra através de um som característico. Esse som pode ser usado mentalmente, mas seu efeito é melhor quando usado de forma sonora e repetitiva!

Vale a pena conhecer os mantras não só na forma mística, mas pela sua lógica e funcionalidade!
Tanto os Bijas Mantras (sons de ativação dos chacras)
Quanto os Mantras!

Já tive a oportunidade de fazer alguns testes sem conhecer o significado do mantra, como o OM MANI PADME HUM, e sentir retorno bem forte.
Certa vez usando esse mantra fui retirado do corpo imediatamente! É claro que as coisas não acontecem na mágica, mas me foi uma grande lição!

 

Fonte: https://www.facebook.com/photo.php?fbid=4355779101009&set=a.1832378617574.107824.1483667770&type=1&theater

Osho: Meditação faz duas coisas a você

Primeiro, ela lhe torna cônscio da beleza que existe ao seu redor, lhe torna mais sensível a isso; e a segunda coisa, lhe faz bonito, ela lhe dá certa graça.
Seus olhos ficam plenos de beleza pois a existência inteira é linda, temos somente que beber dela, temos somente que permitir a beleza entrar em nós.
Geralmente o indivíduo não está ciente da beleza que circunda a existência. Ele está mais cônscio de tudo que acha feio pois a mente sempre vai apontando o negativo. Ela conta os espinhos, ela perde as rosas. Ela conta as feridas, ela perde as bênçãos. Esse é o jeito da mente.
Na hora que você se move para a meditação, no momento que você fica um pouco mais silencioso, um pouco mais quieto e calmo, mais relaxado, mais descansado em seu ser, subitamente você se torna cônscio da beleza das árvores, da beleza das nuvens, das pessoas, de tudo que está aí.
Tudo é belo porque está repleto de divindade; mesmo as rochas estão transbordando de divindade. Nada é vazio da divindade. E uma vez que você começa a experienciar todas estas dimensões da beleza, o resultado final é que nutrido pela sua bela experiência – pela música, pela poesia, pela dança, pela celebração, pelo amor – você fica mais bonito. Um resultado natural quando a graça surge em seu ser. Ela começa a irradiar. Todos podem ver isso, a menos que a pessoa esteja determinada a não vê-la; isso é outra coisa. Se a pessoa deseja vê-la, ela está aí.
Mas as pessoas que estão determinadas a ficar de olhos fechados, é claro, elas não podem ver isso.

Osho

Meditação e Paciência

Para entrar na meditação uma das qualidades mais essenciais é a paciência. Não se pode ter pressa.
Quanto mais apressado você for, mais tempo demora. Se a pessoa for capaz de esperar para sempre – amorosamente, confiantemente – isso pode acontecer num simples momento. Pode acontecer imediatamente.
Tudo depende de quão paciente somos.
Mas lembre-se, enquanto meditando jamais se interesse pelo resultado. Isso virá a seu próprio tempo. Confie!
Desfrute da meditação por ela mesma, não seja ambicioso quanto a isso, não projete qualquer ambição.
Se pudermos fazer a meditação não como um meio, mas como um fim em si mesma, então o milagre pode acontecer imediatamente, esta pode mudar seu ser total.
A transformação é fácil. Temos que aprender a arte de ser paciente – coisa que a humanidade esqueceu completamente.
Todo mundo vive numa tal pressa, todos querem que as coisas aconteçam instantaneamente. Ninguém está disposto a esperar.
Eis por que há tantos charlatães no mundo da religião. Você pede café instantâneo e existem mascates que vendem café instantâneo, e eles lhe exploram.
Minha abordagem é da paciência, paciência infinita – e então o milagre é que isso pode acontecer até mesmo como café instantâneo. Mas a exigência precisa ser cumprida.
É um paradoxo, mas qualquer coisa relacionada com a verdade é sempre paradoxal. Tem que ser paradoxal, pois a verdade necessita ser inclusiva de seus opostos.

(Osho)

VIVER COMO VERDADE

Se você encontrou a sua verdade dentro você, não há mais nada para descobrir em toda esta existência. A verdade está atuando através de você. Quando você abre os olhos, é a verdade abrindo os olhos. Quando fecha os seus olhos, é a verdade que está fechando os olhos.
Esta é uma meditação extraordinária. Se você puder simplesmente entender o mecanismo, não precisará fazer nada – o que quer que estiver fazendo, estará sendo feito pela verdade. Se você estiver andando, será a verdade andando; se estiver dormindo, será a verdade dormindo; se estiver falando, será a verdade falando; se estiver em silêncio, será a verdade que estará em silêncio.
Esta é uma das técnicas de meditação mais simples. Pouco a pouco, tudo se acomoda segundo esta fórmula simples e, então, não há mais necessidade da técnica.
Quando você está curado, joga fora a meditação, joga fora o remédio. Então, você vive como verdade — cheio de vida, radiante, satisfeito, abençoado, uma canção em si mesmo.
Toda a sua vida se transforma em uma prece sem palavras ou, melhor dizendo, em um estado de oração, em um estado de graça, de beleza que não pertence a este mundo, em um raio de luz vindo do além, iluminando a escuridão do nosso mundo.

Fonte: https://www.facebook.com/media/set/?set=a.123807587725427.19279.118281964944656&type=3

O S H O

A pessoa deve voltar-se para dentro

“Nas profundezas do coração tem que ser compreendido que a vida é um presente de imenso valor, que cada momento é precioso, que este não pode ser desperdiçado, pois é uma grande oportunidade para crescer. Não se deve prosseguir acumulando pedrinhas e conchas coloridas na praia. Algo mais importante precisa ser feito, algo mais significante.

A pessoa deve voltar-se para dentro. Não deve ficar interessada em coisas externas, pois é assim que as pessoas desperdiçam suas vidas. A pessoa deve começar a buscar dentro de si. A pessoa deve ir cada vez mais fundo na sua perceptividade para sentir seu centro. No momento que você percebe seu centro todas as questões são respondidas, todas as perplexidades desaparecem. Não há mais qualquer confusão. Tudo fica claro, uma claridade transparente. Você pode ver completamente.

E este é o momento quando a pessoa compreende o quanto o universo nos deu, e quão ingratos temos sido para com o universo.”

Osho

O amar segundo Osho

Palestra Budista: Meditação e Qualidade de Vida

%d blogueiros gostam disto: