Arquivos do Blog

Atributos da Ascensão e o Poder da Consciência Humana – KRYON

cocriação

 

Do Livro 10 de KRYON:
UMA NOVA ENTREGA – Conversa simples para tempos confusos

Filadélfia – Pensilvânia – Junho de 2002

 

 

 

Saudações, queridos, eu sou Kryon, do Serviço Magnético.

Aqui é uma voz familiar que está acompanhada daqueles que fluem comigo através de uma fenda no véu. É uma fluência de nosso lado de interdimensionalidade para o lado que vocês chamam de quatro dimensões. Esta é a voz que traz com isso um tipo de energia que pode ser confuso para alguns. É difícil explicar como uma coisa pode ser. Eu não sei quantas vezes começamos a mensagem com: “Hoje, explicaremos o inexplicável.”

Basta dizer que, fora de tempo e de espaço, esta sala se enche com uma família interdimensional… algumas entidades vocês podem até reconhecer. Se a Consciência Humana realmente tem poder [como foi explicado no seminário antes da canalização], então, vocês podem imaginar o poder da Consciência Humana intermisturada com aqueles do meu lado do véu que decidiram vir por alguns momentos e ficar junto de vocês? Esta noite já é diferente das outras [falando de outras sessões de canalização].

É como se, cada vez que nós chegássemos diante de vocês, houvesse uma intensificação causada pela aceitação, pelo entendimento no âmago daqueles que se sentam nas cadeiras. Alguns estão começando a “reconhecer” a família. É mais do que apenas energia, vocês sabem. Vocês estão começando a reconhecer as personalidades daqueles que ficam do seu lado, partes de quem vocês chamavam de guias. Partes do que chamamos de vocês. Assim, aqui estão vocês, queridos Seres Humanos, irmãos e irmãs. Já faz um tempo desde que vimos vocês! Vocês fazem idéia de que todos têm algo em comum? Vocês todos vieram de onde eu estou [falando da posição interdimensional de Kryon do outro lado do véu]. Há muito respeito, no outro lado, por vocês que vêm para este planeta! Uma vez em sua realidade, vocês diluem todas as coisas que vocês são.

Vocês não vêem a sua magnificência, e pensam em vocês de maneira singular. Vocês andam em uma realidade linear com nenhuma evidência do que, de fato, está acontecendo no momento. Então, nós lhes dizemos, deixem que a evidência de que isto é real esteja nas emoções que tocam vocês, nas pressões que vocês sentem e nas cores que vocês vêem durante momentos como este em que explicamos algumas coisas para vocês.

Já se perguntaram por que chegamos desta forma? Por que o Espírito teria um processo como este? Talvez vocês estejam começando a compreender que, independente do que for dito hoje, e independente dos ensinamentos que forem apresentados hoje, alguma coisa está acontecendo com vocês que é completamente à parte de tudo isto. Aos que estão lendo, o que vocês estão sentindo neste momento? É uma leitura casual, ou vocês entendem que não é por acaso que seus olhos estão nesta página no mesmo momento que estamos dizendo estas palavras? Há algo acontecendo que está fora da realidade das quatro dimensões que vocês têm aqui, e eu lhes direi o que é: Cada um de vocês tem um grupo ao seu redor – um grupo que vocês conhecem, que conhecem tão bem quanto conhecem a si próprios! Vocês podem dizer: “Bem, não cabe mais ninguém na sala, Kryon”.[Referindo-se ao fato de que as pessoas na sala estão em cadeiras bem juntas umas das outras.]

Ah, sim, cabe! Esta sala está transbordando daqueles que vocês conheceram e mesmo perderam em sua existência. Alguns de vocês podem senti-los! Saberão que eles estão aqui. Eles os tocarão se vocês quiserem.

Tudo é parte do ensinamento desta noite. Eles têm que estar aqui para o ensinamento de hoje.

Leia o resto deste post

Anúncios

Doença e desequilíbrio – Kryon

LIVRO 2 de Kryon – NÃO PENSE COMO UM HUMANO

caduceu

caduceu

Doença e desequilíbrio

[L2:C11:19] – Sobre estes temas devem saber uma coisa muito importante, algo que deve ser dito àqueles que ainda duvidem do que estão a ver: o Espírito não vos oferece a doença e o desequilíbrio. O Espírito não julga os Humanos que estão em período de aprendizagem. O Espírito não está aqui para vos impor um castigo negativo; isso não acontece. Pretendemos que saibam de onde provém a doença. A resposta é algo que muitos já conhecem, pois foi escrita e traduzida anteriormente:

A doença emana directamente de vós mesmos. É uma escolha vossa, porque concordaram em criá-la ou em permiti-la, antes de virem para a Terra.

A doença baseia-se na avaliação lógica e no carma das vidas passadas. Assim, vocês são responsáveis por ela, em todos os sentidos. O Espírito não vos «pôs doentes»; isso é algo intrinsecamente vosso, tal como as vossas pernas e braços. Vocês mesmos o pediram antecipadamente e, agora, aqui estão. Poderá parecer estranho que, numa condição diferente, quando não estavam aqui, tivessem pedido algo tão aparentemente negativo, tão aterrador, tão capaz de gerar medo. Mas acaso estará isto em desacordo com as lições cármicas igualmente aterradoras e geradoras de medo (tal como foi canalizado em Março de 1993)? Pois tudo isto está relacionado. As debilidades da vossa biologia mais não são do que carma (a linguagem do corpo da vossa «humanidade» em período de aprendizagem).

Polaridade e movimento giratório

[L2:C11:20] – Gostaria agora de vos falar da polaridade dos órgãos do vosso corpo físico.

Meus queridos Humanos, ao entrarem nas vossas modernas instalações médicas, não encontrarão ninguém que meça a polaridade e o equilíbrio magnético dos vossos órgãos. Em nenhum lado encontrarão quem seja capaz de equilibrá-las. E, no entanto, a polaridade e o equilíbrio dos órgãos são fundamentais para a saúde.

Como podem os cientistas subestimar este aspecto, quando já medem a eletricidade dos músculos e do cérebro, quando já são capazes de traçar o mapa dos meridianos do corpo e de ver os resultados das sinopses do processo de pensamento?… Tudo isso é magnetismo!

Já vos disse, antes, para «cuidarem do campo magnético» em que «funcionam», e do qual eu sou o responsável.

Disse que, sem isso, seguramente morreriam, pois esse campo foi concebido e criado como suporte da vossa biologia. Disse que os viajantes do espaço devem levar esse campo magnético com eles, pois, caso contrário, decerto também morrerão. Não obstante, isto continua a não ser reconhecido e compreendido.

A polaridade do corpo humano está em conjunção com a polaridade da Terra.

Se estiverem perfeitamente equilibrados e as polaridades forem as correctas, a doença não poderá instalar-se.

A «chave» não encaixará na «fechadura» (tal como é dito no Capítulo 5 do Livro 1 de Kryon). Por conseguinte, é conveniente descobrir qual é essa polaridade. Cada órgão tem a sua própria polaridade, que é interativa com o órgão situado ao seu lado.

Isto é complexo, pois existem dois tipos de polaridade: a absoluta e a relativa. Na polaridade absoluta o alinhamento positivo/negativo permanece igual, independentemente da tendência física da pessoa. Já a polaridade relativa muda em função dessa tendência física. Dois órgãos principais têm polaridade relativa: a pele e o cérebro.

Todos os órgãos de polaridade absoluta responderão à polaridade do planeta, assim como todos os de polaridade relativa responderão à tendência física da pessoa. A polaridade pode ser medida por razões de saúde, e não é nenhum mistério saber como isto se faz. Já sabem, há mais de quinze anos terrestres, que se mede através das impressões digitais… O que não é uma surpresa para muitos dos que estão aqui reunidos. O aparelho que permite fazer este trabalho está atualmente disponível no país a que chamam Alemanha.

Poderia introduzir aqui uma dissertação para vos falar mais sobre a Alemanha, mas deixem-me dizer apenas o que alguns já devem ter suspeitado: a Alemanha é o lugar deste planeta que tem os atributos e as parecenças mais fortes com o tempo anterior à glaciação e com o lugar que vocês chamaram Atlântida. Se bem se recordam, a Atlântida teve a Ciência canalizada mais elevada que a Humanidade jamais conheceu… Apesar de ter existido a par com a escravatura.

Àqueles que possuem este medidor de polaridade na Alemanha, se incentiva – se é que estão a ler estas palavras – no sentido de permitir que a ciência médica o ponha à prova. Já é tempo!

Alguma desta informação pode parecer disparatada ou não científica, para muitos de vós. Mas a verdade continua a ser a verdade, independentemente do que vocês escolham acreditar. (Há quanto tempo passaram a acreditar nos germes? Lavar o doente antes de submetê-lo a uma intervenção cirúrgica, era considerado uma estupidez. A verdade da vossa saúde permanece constante; o que mudou foi a vossa aceitação em relação a ela: deixaram de considerá-la estúpida para passarem a considerá-la atual).

Ainda sobre a polaridade do Ser Humano, a segunda ação essencial para a sua compreensão é o movimento.

Quando os animais da Terra nascem, muitos Humanos consideram-nos com respeito, pois eles possuem instintos e intuições que parecem desafiar a sua condição de animais: mal acabam de sair do útero materno, reconhecem os seus predadores e sabem onde esconder-se; sabem onde está a comida… Tudo isto, aparentemente, sem qualquer tipo de aprendizagem, como se de uma «memória», digamos assim, se tratasse.

(Alguns animais também possuem a navegação magnética – uma inter-relação direta entre os seus campos magnético/biológicos e os da Terra, a nível molecular).

Ouçam-me, queridos Humanos: observem as crianças. O Espírito deseja que observem as vossas crianças humanas. Ao princípio, quando chegam ao planeta, ainda apresentam alguns dos instintos e intuições que trouxeram com eles, acerca do conhecimento prévio do Espírito. Nessa altura, os implantes ainda não se desenvolveram, e a cultura que as rodeia ainda não teve tempo para lhes ensinar nada (ou seja, não conhecem nada melhor). Uma das primeiras coisas que as crianças desejam fazer quando adquirem mobilidade suficiente, mesmo que ainda não consigam andar, é girar. Não se trata de nenhuma casualidade. Olhem bem para elas. Por que fazem isso? Fazem-no porque sabem, intuitivamente, que tal é necessário para equilibrar a polarização dos seus órgãos. Quando já conseguem levantar-se e correr… O que fazem? Dão as mãos e fazem rodas (observem em que direção giram).

Algumas destas coisas podem parecer infantis, inconsequentes e nada científicas… Mas é a verdade!

O movimento é fundamental para o equilíbrio, e a direção do movimento tem um objetivo.

A seguir, falarei acerca disto; depois, para quem se mostre céptico acerca deste tema, descreverei por que é que ele funciona. Já é tempo de saberem como operam estas coisas.

Acima do equador ou do paralelo zero:

O movimento giratório para a esquerda (sentido anti-horário) produz um incremento da polaridade. Quer dizer, equivale a uma «rotação suave». É bom para a saúde e ajuda a conservar o equilíbrio. O movimento giratório para a direita (sentido horário) concorre para a saúde, pois muito mais energia é desenvolvida através deste tipo de rotação. Ocorre exatamente o inverso para quem se encontra «por baixo», tal como olham para a Terra nos vossos mapas, ou seja abaixo do equador ou do paralelo zero.

«Por que é assim?», poderiam perguntar. Vou responder lentamente. (Há um humor cósmico nisto, pois o meu sócio é metódico na sua forma de funcionar, e deseja que os «grupos de pensamentos» cheguem em pacotes lógicos e em ordem sequencial, ou, então, sente-se confuso e trata de falar demasiado rapidamente, com medo de que a informação se perca e não possa ser repetida… Isto não deixa de ser uma reação humorística para o Espírito!): os Seres Humanos têm polaridade, a qual pode ser medida. Uma parte dela aparece sob a forma de um bipolar, ou seja, mais ou menos como um imã. Já vos disse que o vosso corpo tem esta essência de polaridade, inclusivamente mensurável e visível através da vossa aura. A aura é a soma e a diferença da polaridade, e altera-se com o equilíbrio e a saúde do indivíduo. Também vos disse que o campo magnético da Terra é como se fosse o «sofá» onde se sentam magneticamente, para descansar e para que ele vos sintonize, o que permite uma boa saúde e elevada iluminação.

Agora, respondam à seguinte pergunta: o que ocorre no planeta quando pegam numa barra de ferro ionizada e a deslocam, repetida e sucessivamente, dentro das linhas de influência de outro campo magnético maior? Conhecem bem a resposta, pois utilizam este fenómeno diariamente, ou o inverso, pois cria aquilo a que chamam «corrente». Devido ao fato de a utilizarem diariamente, também têm que admitir que  exista e é mensurável. Ao girar cria-se energia. Há corrente e há equilíbrio, funciona acima e abaixo do paralelo zero, e não necessariamente por causa da rotação do planeta, mas sim porque, acima do paralelo zero, há uma influência positiva do bipolar gigante, ao passo que abaixo há uma influência negativa. É por isso que funciona.

O movimento é o catalisador do equilíbrio. Quantas vezes já entraram nos vossos modernos hospitais, e vos pediram para girar?

Isto é conhecimento! Esta é uma informação prática. Está na hora! (O movimento, só por si, não funcionará sem a intenção. Para uma explicação mais ampla, por favor, veja, a seguir, o item «Novos medicamentos e novos aparelhos»).

De cima a baixo

[L2:C11:21] – De seguida, direi algo para os curadores, que os ajudará na realização do seu trabalho.

Considerem um Ser Humano como um ser polarizado. Quer toquem curativamente numa pessoa, quer apliquem a vossa técnica sem tocar no paciente, façam-no respeitando a polaridade. Ou seja, utilizem ambas as mãos, de ambos os lados do corpo. Para cima e para baixo, pela frente e por trás. Enquanto curador considere-se polarizado e passe a energia para o objetivo da cura. Perceberá um incremento nos resultados, o que também significa uma reformulação das suas técnicas de cura. É importante que os pacientes se deitem de tal maneira que você possa aplicar a energia quer pela frente, quer por detrás, descansando ou não as mãos sobre eles.

Novos medicamentos e novos aparelhos

[L2:C11:22] – Dado que, ao longo do caminho, irão cruzar-se com sistemas de tratamento muito especiais, permitam-me informá-los do seguinte: os sistemas de tratamento e os medicamentos da Nova Energia serão os que contiverem vida, vida que está ou esteve ativa. É aqui que a mudança de rumo acontece e se apresenta a nova forma de percepcionar a cura. A Intenção é tudo e constitui, verdadeiramente, o catalisador para muitas coisas. Isto não é informação nova, pois já foi canalizada antes.

Até quando giram, a intenção é necessária para criar o equilíbrio ou a cura. Assim, ao lidarem com estes novos medicamentos e sistemas de tratamento, vocês têm que os saudar. Tem que haver intenção; tem que haver responsabilidade. Sem isto, eles não funcionarão, pois contêm, de facto, a ciência tridimensional. Têm que saudá-los e amá-los. Se adotam uma postura ociosa, se os receiam, mas ficam na esperança de que funcionem – permitindo que entrem no vosso corpo, que façam unilateralmente um trabalho em que vocês também deveriam participar – eles simplesmente, permanecerão inativos. Têm que saudá-los (para que, de fato, funcionem).

Igualmente irão deparar-se com aparelhos, que também terão que saudar. Eles não funcionarão, a menos que interajam em total colaboração. É um novo tipo de ciência, no qual o Ser Humano é interativo, um termo que muitos de vós já compreendem.

Algumas destas ideias poderão parecer absurdas e pouco científicas. A verdade, porém, continua a ser a verdade, independentemente daquilo em que preferirem acreditar.

Kryon

Nasa detecta tempestade solar incomum de força mediana

Tempestade solar vista por observatório da Nasa (Foto: Nasa / SDO)Tempestade solar vista por observatório da Nasa (Foto: Nasa / SDO) Leia o resto deste post

Evento de Carrington

Efeito do vento solar com a magnetosfera terrestre

O Evento de Carrington ou Tormenta Solar de 1859 foi uma grande tempestade geomagnética provocada por ondas solares ocorrida em 2° de setembro de 1859.[1] Seu nome provém de Richard Carrington, astrônomo inglês, especialista em manchas solares. Esta tormenta solar foi a mais potente já registrada pela história da humanidade. Causou falhas no serviço de telégrafo em toda a Europa e América do Norte. O evento parece ter sido notado em 28 de agosto de 1859 quando foi possível perceber auroras boreais por quase toda América do Norte. Observou-se imensas cortinas de luz de Maine até a Flórida.

Fonte: Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

O pólo magnético está acelerando a sua movimentação

Segundo a NASA, o pólo magnético terrestre está se movendo ou trocando de lugar como prefiram.

Os cientistas fizeram as seguintes constatações:

– A taxa de aceleração média está em 40 Km/ano.

– Em algumas décadas estará na Sibéria, se continuar assim.

– Desde o século 19, o campo magnético tem reduzido a sua força globalmente em 10%.

Além disso, algumas vezes o capo magnético inverte completamente, a última vez foi há 780.000 anos. As faixas oceânicas comprovam este movimento. Leia o resto deste post

%d blogueiros gostam disto: