Nossa relação com a Terra e os animais

Do livro: Terra: Chaves pleiadianas para a biblioteca viva / Bárbara Marciniak com Karen Marciniak e Tera Thomascapa-terra_-chaves-pleiadianas

Trecho retirado do Capítulo II / Re-sonhando a Biblioteca Viva

Vocês precisam crescer e mudar para além de suas idéias correntes, que oferecem apenas uma versão da existência. Compreendam que, como humanos, lhes foram contadas muitas histórias diferentes, para que aumentasse a compreensão que têm do espírito universal, a grande teia de consciência da qual fazer parte.

As religiões servem a um propósito; todavia estão mergulhadas em falsidades.  As religiões foram criadas para dar a vocês, humanos, alguma maneira de compreenderem a própria identidade, que é uma coisa valiosa a ser aprendida. Porém a informação disseminada através das várias religiões lhes dá uma perspectiva limitada de quem são e os mantém sem poder. Qualquer religião é uma perspectiva de existência.

As histórias, os indivíduos e os mitos que compõem a religião são todos usados de maneiras diferentes, para afetar o comportamento de populações. Lembrem-se: quando qualquer grupo de pessoas focaliza sua energia e intenção, suas formaspensamento coletivas produzem uma massa energética que passa a existir.  O que era apropriado a partir de um ponto de vista religioso há algumas centenas de anos não tem mais significado hoje. Os tempos estão mudando. Exatamente como vocês vão à escola para aprender, a alma vai aprendendo em cada vida. Ou, algumas vezes, a alma tem que passar muitas vidas numa mesma “série escolar” até que a informação, sob a forma de lições, seja aprendida. Então, a alma passa para o nível seguinte. O lugar para o qual a raça humana está se movendo envolve uma compreensão de que vocês podem ser iguais a seres que, há séculos e milênios, há séculos e milênios, chamaram de deuses.

Eles chegaram em aeronaves tecnologicamente avançadas e a cultura então existente não tinha palavras para descrever essa tecnologia. Se vocês voltassem vinte ou trinta mil anos, veriam que havia avanços tecnológicos muito interessantes no planeta. Porém essas coisas foram mal compreendidas, encobertas ou escondidas.  Há alguns recantos na Terra onde pequenos grupos de civilizações mantêm parte da Biblioteca Viva aberta, impregnandose e impregnando a Terra de amor. Esta, por sua vez, retorna a elas com amor, tornando a vida criativa e sustentadora.

Quando a Biblioteca Viva é ativada e fornece informações, cooperação e amor aos administradores humanos, como retribuição, as coisas tornamse menos trabalhosas. Na verdade, quando a Biblioteca Viva estiver completamente ativada, vocês serão capazes de manifestar, construir e descobrir o que quer que desejem. O sistema nervoso humano e a estrutura do DNA ainda não estão suficientemente evoluídos para manter a troca de informação e de frequência que ocorreria se a Biblioteca Viva fosse completamente ativada. Isso envolveria uma mudança bastante drástica na maneira pela qual vocês estão acostumados a perceber a natureza.

Quando a Biblioteca Viva estiver em completo vigor, a inteligência falará a partir de todas as partes da existência, e estamos dizendo falar. Vocês passarão uma hora se comunicando com uma determinada flor. Durante esse tempo, ficarão fascinados pelo conhecimento que descobrirão ao darem três passos. Haverá um ajuste gradual dentro de todas as formas de vida, de modo que cada uma evolua e se abra simultaneamente, criando um casamento e um encontro de vibração e consciência. Lembrem-se: tudo está vivo.

Os animais são brilhantes e muito mais espertos que os humanos. Muitos estão agora se movendo para este mundo de luz e é por isso que estão ocorrendo as assim chamadas extinções. Os animais são muito espertos. Há muitas distinções entre as espécies animal e a humana. Uma das maiores é que os animais sabem que não terminam quando morrem. Sabem que continuam. Não compram túmulos e não se preocupam com o lugar em que vão morrer e onde serão enterrados. Confiam que serão cuidados. Têm uma sabedoria e confiança inatas. Não fazem seguros e não assistem a TV. Muitos desses animais estão bastante sintonizados com a qualidade de vida; eles sabem que a qualidade de vida que desejam não pode mais ser encontrada na esfera global e, portanto, estão partindo.

Os animais foram dados a vocês como companheiros neste planeta. Coube a vocês decidir comê-los ou não. Os animais não se importam de serem comidos, se isso aumentar a qualidade da vida humana e a qualidade de vida deles. Porém, atualmente, os animais não estão sendo respeitados nem honrados por sua qualidade de vida. São tratados como se não estivessem vivos, como se não sentissem, como se fossem escravos da espécie humana.  Os animais foram projetados e criados para serem companheiros dos humanos, para ocuparem o espaço a fim de ensinar, mostrar e compartilhar o caminho com vocês.

Os animais são criações biognéticas baseadas em genes que foram coletados em muitos sistemas solares e planetas diferentes. Sua criação permitiu que representantes desses sistemas tivessem uma ligação genética com a Terra e, portanto, a habilidade de observar este mundo e transmitir coisas a ele. Esta faceta da criação nunca foi realmente compreendida.  Os animais têm um certo senso intuitivo, que os deixa compreender os seus papéis em relação uns aos outros. Eles provêm de uma variedade de comunidades extraterrestres e se assemelham aos seus ancestrais, que são seres sencientes em outros planetas. Se vocês soubessem quantos milhões e bilhões de planetas há em existência, essa idéia não seria assim tão espantosa para vocês. Aqueles que criaram este planeta buscaram diferentes sementes de diferentes locais.

Essas sementes foram biogeneticamente engendradas para criar companheiros para vocês e povoar a Terra.  Alguns dos animais aqui são utilizados como transmissores. Os gatos são transmissores diretos de informações para uma espécie de consciência que usa os gatos para monitorar vocês.

Nos tempos antigos, neste planeta, esteve em voga em muitas culturas ter um leão ou outro grande felino perto da entidade governante. Esses animais sempre estiveram lá. Olhem para as estatuetas antigas espalhadas por todo o mundo; o que vêem? Leões. A família felina representa um instrumento biognético de uma espécie que se assemelha a vocês, exceto em relação ao rosto, que é o de um felino. O povo felino, ou povo leão, chegou em grupos na Terra e trabalhou na América do Sul, no México, no Egito e em algumas ilhas. Estátuas foram erigidas para honra-los.

Quando ensinaram a raça humana ou quando misturaram suas espécies e criaram os governantes aqui, especialmente no Egito, deixaram os felinos para transmitir informações, de modo que os governantes tivessem contato direto com as espécies das estrelas. Era assim que eram guiados. Os felinos lhes davam informações telepáticas. Eram como transmissores ou rádios cósmicos. Em tempos mais recentes, as bruxas possuíam gatos. Vocês acham que as bruxas eram tolas? Os felinos constituíam ligações com outros domínios. Quando uma energia não muito elevada se aproxima, os gatos podem interceptalas e alterar a vibração. Agora, muitos de vocês possuem gatinhos em casa que lhes transmitem muita informação. Porém, neste período de tempo, vocês em geral não estão trabalhando com esse tipo de informação. Para vocês, os gatos são guardiães e assistentes, grandes companheiros que trazem conforto.  Se vocês forem alérgicos a gatos, isso indica muitas coisas. Temos trabalhado com muitas pessoas no que se refere às suas energias.

Uma das primeiras coisas que ser alérgico a gatos indica é que a pessoa tem dificuldade em permitir a entrada em sua vida da intimidade do amor. Vocês não podem deixar o amor entrar. O gatinho lhe dá uma certa quantidade de lealdade e amor e, quando chega perto, vocês podem ser incapazes de aceitar essa conexão profunda com um outro ser. Essa é uma representação simbólica de alergia a um certo animal.

Cada espécie serve a um propósito para vocês. As baratas, que estão invadindo a vida de vocês, estão relacionadas a questões que vocês não querem enfrentar e que estão tentando chegar à superfície. Vocês não olham para as baratas e dizem: “Oh, vocês, minhas lindas baratinhas. Que bom vê-las, nesta manhã, sobre a pia de minha cozinha.” Geralmente vocês as esmagam ou jogam inseticidas sobre elas. Contudo elas estão se tornando cada vez mais fortes, não é? Constituem uma espécie muito resistente e têm sobrevivido a muitas mudanças de energia, aprendendo a transmutar toxinas vezes sem conta. Estão aqui para lembrar que vocês têm que olhar para aquilo que não é necessariamente refinado – aquilo que se encontra dentro de vocês e que precisa vir para fora.

O que é que está em seu interior e que os está aborrecendo? E como vocês podem se tornar mais resistentes como espécie?  É bastante fácil viver em harmonia com a natureza. Tudo o que precisam fazer é pensar exatamente o que desejam experimentar. Falem com a Terra e com a natureza em sua mente e em voz alta. Se descobrirem que estão sendo invadidos por criaturas da natureza, então digam simplesmente: “Quão esperto sou por ensinar a mim mesmo nesta capacidade. Estou compreendendo, pequenas criaturas, que vocês estão tentando mostrar-me algo. Agora, vou manter meu sangue frio e começar a olhar para dentro de mim.” Vocês gostam de encobrir e aniquilar aquilo que os está irritando, de modo que não tenham de enfrentar quem vocês são. Se encarassem quem são, precisariam mudar e essa mudança pode envolver coisas demais. Frequentemente, apegam-se ao que os mantém infelizes para não enfrentarem o desconhecido sozinhos. Por favor, compreendam que nunca estão sozinhos.  As criaturas estão aqui como companheiras de vocês.

Nada está aqui para prejudicá-los. Foram treinados para acreditar que as coisas estão aqui para prejudicar vocês; assim, emitem essa vibração. Então, porque vocês criam a sua própria realidade, fazem o possível para forçar a realidade a se curvar numa direção que os prejudica. Não é fácil prejudicar a si mesmo. Vocês precisam se esforçar muito para criar doenças e males.

É bem sabido na comunidade científica que muitas coisas que são promovidas não atendem ao interesse da humanidade. Porém a economia e o dinheiro estão sempre envolvidos, produzindo-se lucros em cima do medo de vocês. O que acham que interromperá esse processo?  Os animais estão agora refletindo para vocês a dor na qual vocês se encontram, psicológica e espiritualmente. Tomam sobre si essa dor e vão começar a tomar sobre si as doenças também.

Vocês não estão ligados à maneira pela qual os animais são criados para o abate e há um tremendo desconforto nas muitas famílias animais atualmente. O desconforto transforma-se em doença. Esses animais estão aqui para ensinar vocês. Eles espalharão para vocês aquilo que precisam ver a respeito de si mesmos. Os seus bichinhos de estimação muito frequentemente tomam sobre si coisas que vocês não podem ver, em virtude da grande lealdade e amor que eles têm.

Quando vocês abordam um animal, o animal sabe se vocês estão vindo em paz ou se irão bater nele. Quando permitirem que formas de vida animal coloquem-se em igualdade com vocês, então estarão prontos a sentarem no conselho dos planos superiores de existência. Serão capazes de compreender como a força de deus se disfarça em todas as suas várias criações vivas.

É muito errado que a humanidade pense ou se rotule como a espécie mais evoluída. Isso é completamente falso. Não pode haver comparações, porque há uma força vital, uma consciência dentro de todas as coisas. As pedras e as montanhas têm, algumas vezes, uma compreensão maior de seu propósito do que a espécie humana jamais foi capaz de alcançar.  As plantas crescidas em ambientes afetivos, livres de tóxicos, bem tratadas e com as quais se conversa, respondem a esse tratamento. Plantas e árvores existentes do lado de fora da casa desejam a mesma coisa, assim como as plantas do campo vizinho: desejam o mesmo amor e podem se curvar e se mover em direção ao amor que está sendo expresso.

O reino vegetal é bastante generoso, como o é o reino animal. Oferecem-se gratuitamente. As plantas e animais que vocês energizam compartilham essa energia com tudo o que conhecem. Liberam substâncias semelhantes a hormônios, de modo que, instantaneamente, aquilo que uma planta conhece e experimenta é enviado para todas as outras plantas.  Há plantas que, quando ingeridas, conectam vocês a outras formas do eu e outras formas de consciência. Todo o conceito de alteração de consciência através das plantas recebeu um nome negativo neste mundo Ocidental, associado ao que é chamado de drogas.

Em muitas cerimônias e rituais sagrados, compreende-se que certas partes das plantas da Biblioteca Viva sejam ingeridas, de modo que vocês possam compreender melhor a Bibliotecas Viva. Assim, se puderem, abram a mente para a idéia de que na Terra crescem coisas que lhes permitem compreendê-la mais detalhadamente. Há aqueles que não querem que vocês reúnam mais informações e se tornem livres; assim, dizem que alguma coisa é ruim. Transformam alguma coisa que é muito bela em algo a ser temido. Na verdade, o propósito do ser humano é alterar a própria consciência através da intenção, da vontade e das dádivas do planeta, com rituais e honra – e descobrir a magnificência da vida.

Muitas das substâncias das quais o mundo Ocidental poderia se beneficiar, encontram-se no reino vegetal. É muito interessante que haja um programa para destruir as partes do mundo onde as pessoas fazem uso da Bibliotecas Viva, através da farmacopéia vegetal. As plantas oferecem a vocês a oportunidade de compreender este planeta e a si mesmos. Há aqueles que estão queimando as florestas tropicais e propositadamente destruindo partes da Bibliotecas Viva. Algumas vezes, as antenas dos bezouros e as cascas e as raízes das árvores possuem chaves usadas para equilibrar, curar e trazer o corpo humano a um estado de consciência superior. Todas as coisas estão aqui por um propósito e, quando são exploradas pelos humanos, elas dão retorno e presenteiam-nos.

Na verdade, a Terra tem estado esperando que os humanos descubram este milagre vivo. Chegou a hora de um movimento no planeta – uma corajosa multidão crescente, que atenderá ao chamado para cumprir o propósito da Terra. Vocês construirão novos caminhos e estradas para o que é possível, trabalhando em harmonia com a Terra.  Vocês todos souberam, por meio de intenção, plano e projeto, que seu propósito é evoluir, criar literalmente uma mutação de forma dentro do corpo humano. Vocês devem buscar os lugares energéticos do planeta, que irão acelerar, a partir do exterior, o processo interno, conforme ele for se desenvolvendo.

O amor, que existe como uma força que vocês ainda não foram capazes de compreender, é a chave. Portanto, a maneira como atualmente concebem o amor irá mudar. Ao descobrirem o amor dentro de seu próprio interior, criarão um espelho no exterior, que refletirá as suas crenças, conforme os seus pensamentos adquirirem forma em suas vidas. Ao explorarem o amor como força vital da existência, isso afetará o planeta, que também se transformará nessa vibração, não importando o que digam as manchetes dos jornais.

Lembrem-se, o amor é uma frequência, assim como a luz. Ambas são irradiações eletromagnéticas de energia. Todo o planeta é uma Biblioteca Viva que pode ser ativada pelo ajuste da estrutura genética humana. Isso é assim por que vocês, humanos, constituem as chaves para a Biblioteca Viva e são as emoções que permitem a vocês ler as informações. Aqueles que possuem este planeta e se intitulam os deuses no comando daqui, estão aprendendo sobre o amor.

Nunca houve uma civilização no planeta que mantivesse aberta a frequência do amor por muito tempo. Cada uma teve os seus dias e o seu tempo; depois, do ponto de vista humano, foi invadida e destruída.  Ao longo dos períodos históricos de tempo, a frequência do amor foi sustentada por diferentes civilizações. Durante períodos de tempo, os americanos nativos sustentaram uma frequência de amor e a Biblioteca Viva teve certos graus de abertura, ao longo de numerosas culturas nativas e indígenas. Quando se completou o tempo dessas culturas, a frequência foi transferida para outros locais. Houve muitos experimentos provenientes dos sistemas pleiadianos que foram enviados para cá, de modo a impregnar a frequência do amor no planeta e mantê-la brilhando.

Os pleiadianos conseguiram abrir portais e sustentar a frequência do amor, de modo que ela pudesse ser ativada quando chegasse o tempo necessário, que todos vocês sabem que é agora.  Nossa tarefa, que parece impossível para muitos, é libertá-los. Idealmente, vocês irão se estabelecer como sua própria autoridade. Aprenderão a olhar para si mesmos em termos de igualdade com toda criação e não para adorar qualquer outra criação. Vocês dirão: “Olhem para mim. Quem sou eu em relação a todas essas coisas? Sou um ser milagroso em meu próprio direito. Sou uma fonte em meu próprio direito. Posso encontrar as respostas. Posso ver o futuro. Posso ver o passado. Sou soberano.”

Algumas vezes, vocês podem ficar aborrecidos conosco e dizer: “Esses pleiadianos são demais. São muito desagradáveis. Quando vão me dar sossego? Estão apertando todos os meus parafusos.” Contudo, se derem ouvidos ao sentido sugerido e retornarem ao centro de nosso propósito, verão que fazemos tudo para devolve-los a si mesmos. Quando não respondemos às perguntas que fazem, não é porque estamos retendo informações. Estamos entregando vocês a vocês mesmos. Pretendemos trazer a cada um de vocês a soberania e o poder, leva-los a um lugar de reconhecimento cheio de paz dentro de seu próprio ser.

Nesse lugar, vocês podem criar a vida como a escolheram, não importante o que está acontecendo ao redor. Este é nosso propósito. E, nos tempos que estão chegando, essas qualidades irão servir como os seus atributos mais valiosos.  Tivemos de nos qualificar para a administração de nossa energia. Não nascemos numa situação privilegiada. Nós evoluímos e aprendemos. Aprendemos com vocês e, por assim dizer, aprendemos tanto em relação a quem vocês são, que estamos nos remodelando em nossa realidade. Cultivamos o humor e a jovialidade, porque são completamente necessários. Se levássemos nosso trabalho muito a sério, estaríamos acabados, exatamente como aconteceria com vocês. Todos nós deixaríamos escapar o essencial.

Publicado em 02/04/2015, em Canalização, Espiritualidade, Exopolítica e marcado como , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: