QUESTÕES BÁSICAS DA REALIDADE

mascara-que-cai[1]QUESTÕES BÁSICAS PARA A SUA REALIDADE
Jeshua ben Joseph
Mensagem canalizada por Judith Coates
2 de Novembro de 2013

Amado, gostaria de falar com você agora sobre questões, questões que são básicas à sua realidade, questões que surgem.

Muitas vezes, você estará fazendo estas perguntas que se referem a você e muitas vezes está fazendo estas perguntas que se referem a mim, perguntas tais como: “Quem sou eu? Eu acordo de manhã e me lembro da pessoa que eu era no dia anterior. Levanto-me e faço o que estou habituado a fazer naquele dia.”

E, no entanto, ao mesmo tempo, você sente que esta pessoa não é você. Você sente que é parte de você. É, na verdade, um ato, pois você é o ator/atriz representando uma determinada parte no que você vê como realidade – com “r” minúsculo – e você o faz muito bem.

Você se lembra da personalidade do dia anterior, e do dia anterior, e do dia anterior, e talvez você faça um pouco de remodelação e mudança durante o dia, pois pode haver novos amigos que vieram com algumas novas idéias. E você pode mudar o que parece ser a personalidade, enquanto passa por diferentes fases da vida.

“Quem sou eu?”

Como eu lhe disse muitas, muitas vezes, você é a extensão da Fonte Divina. Você é a extensão da Mente… Eu nem vou chamá-lo de Ser, porque isto o identificará com limites, mas de uma Energia universal e, no entanto, não está limitado a este universo. Você é até mais do que este universo irá sugerir.

“Quem sou eu? Eu Sou Divino. Eu Sou o Ser criativo – com “S” maiúsculo. Eu Sou o Ser criativo que está criando a minha realidade – com “r” minúsculo – a cada momento, enquanto eu passo o dia e a noite. Sou criativo, porque a Mente é criativa”. 

Esta é a sua natureza. E você, porque você é uma extensão – eu não direi Filho, porque isto implica que pode haver uma separação entre a Fonte e o Filho – você é uma extensão da Mente criativa que se experiencia.

Alguns dos seus sábios escreveram sobre a Mente de Deus e como Ela está sempre se re-criando e se expandindo, expandindo-se no que parecia ser a experiência do dia anterior, do ano anterior, do tempo anterior. E isto é verdade, porque você quer saber: “O que mais existe?” E além do cumprimento do propósito do tempo ainda haverá expansão.

Você é, até como se percebe, contido dentro da pele do corpo, muito mais do que apenas o que você vê. Há o que os seus cientistas lhe mostraram: a aura da energia ao seu redor. Eles tiraram as fotografias das diferentes cores da aura, enquanto você esteve em diferentes estados emocionais e você viu como isto pode mudar e se transformar.

Isto é parte do que você é e, no entanto, você é mais do que isto. Seus cientistas não estão ainda no espaço de serem capazes de registrar mais do que é bastante dinâmico ao seu redor. Sua energia se expande muito mais do que você pode imaginar, e chegará um momento em que você conhecerá esta energia. Você se conhecerá como energia ilimitada, ilimitada. Vou chamá-la de Amor.

“Quem sou eu? Eu sou apenas uma partícula de poeira se agitando ao redor em um grande universo? Será que irei me perder?” 

Não, você nunca poderá ficar perdido. O ego separado pode lhe dizer que há uma possibilidade de que você poderia ficar perdido em algum lugar e que nunca seria encontrado, mas o ego separado é apenas isto. Está separado da Fonte e ele lhe diz somente o que sabe na separação. A Unidade de você, quando você toca este espaço, conhece-se como sendo Tudo e expansivo e estar sempre em curso e criando.

Então, surge a próxima pergunta: “Por que Eu Sou? Qual é o meu propósito?” 

Esta questão é feita muitas vezes.

“Qual é o meu propósito? Estou vivendo uma vida, estou fazendo o melhor que posso com ela, com todos os desafios. Às vezes, amigos e colegas de trabalho me oferecem um desafio, mas eu não tenho que receber o que eles querem me dar. Eles são muito livres em dar, mas eu não tenho que recebê-lo. Por que estou vivendo esta vida? Qual é o meu propósito?”

Seu propósito é estar vivo, ser feliz, alegre, ser a Luz que você é, ser criativo e saber que você é quem está criando a sua realidade, momento a momento. E se você não gosta do que está criando, então pare e escreva um novo script, porque você é quem está escrevendo o roteiro em primeiro lugar. Se não gostar dele, pare.

Não existe ninguém e nada que seja mais poderoso do que você. O mundo não é mais poderoso do que você, embora a voz do mundo possa gritar que é o mais poderoso e o corpo posso gritar que é o mais poderoso, mas você é o criador do mundo e do corpo.

Você é aquele que concordou que iria se expressar por um tempo provisório com o mundo físico, com o corpo, com as moléculas do pó de nossa sagrada Mãe Terra e que iria ativar um corpo, de modo que pudesse caminhar entre os irmãos e irmãs, dar-lhes abraços, conversar com eles, relacionar-se com eles, estar na alegria, verdadeiramente na alegria com eles, porque você é o todo-poderoso.

Agora, eu sei que o mundo não lhe diz isto.

O mundo diz que tudo é um desafio e que você terá que fazer o melhor que pode com ele – e você faz. Mas o mundo é de sua criação. Você está criando o seu mundo à medida que avança. Quando você acorda pela manhã, antes de saltar para fora da cama, ou antes que caia da cama, às vezes, visualize como você quer que seja o seu dia.

Isto leva apenas um momento. Você não tem que gastar o que é chamado de 15 minutos, ou meia hora na cama. Você não tem nem mesmo que se levantar e se sentar em determinada posição e respirar através de uma narina e olhar para o leste, ou o oeste, ou seja o que for. Você não tem que ter um ritual para isto.

Apenas faça uma pausa por um momento quando acordar e visualize como quer que seja o seu dia. Se você conhece as pessoas com quem estará interagindo neste dia, visualize encontrando-as e fale com elas, coração a coração, mente a mente, antes mesmo que coloque os pés no chão. E você perceberá que verdadeiramente o dia será diferente, porque você decretou que ele será diferente.

Se houver um desafio com que estiver trabalhando, permita-se observá-lo como uma dádiva, porque tudo o que você faz para si mesmo é uma dádiva. Ele tem uma bênção nele e a bênção é enfrentá-lo e saber que o trouxe. E se você o trouxe – e eu lhe garanto que sim – então você pode recriá-lo e mudá-lo.

Então, quem sou eu?
A extensão da Fonte criativa, da Mente.

Por que eu existo?
Com o propósito de viver na alegria.

Quem é você?
Por que você está em meu mundo?

Você está em meu mundo para que possamos interagir. Para que possamos dar abraços, possamos dar o ombro, se for preciso um ombro para descansar, ou o ouvido para ouvir a história de alguém. Você está em minha vida, porque eu o criei para estar em minha vida.

Agora, você tem a sua própria individualidade como entende a realidade – com “r” minúsculo – de modo que você não seja controlado pelo meu pensamento de que você está em meu mundo. Você está em meu mundo, mas você também tem o poder de não estar no meu mundo.

Em apenas um momento você pode sair, você é livre para se levantar e sair, se assim quiser.
Ou você pode ausentar a mente; seu corpo está ainda em meu mundo, mas você não.

Então, por que você existe?
Você existe com o propósito de trazer alegria.

Agora, houve existências em que você viveu uma vida solitária e disse: “Eu não quero mais ninguém em minha vida. Eu irei viver sozinho nesta caverna. Tenho tudo o que preciso. Eu o manifesto sozinho.”

E isto foi bom por uma vida, duas ou três, ou vinte.

Mas então você chegou a um espaço onde disse: “Eu me pergunto o que mais há para experienciar. Eu me pergunto se há alguém que goste de mim. Gostaria de saber se há alguém que não goste de mim. Eu me pergunto…”

E tão logo esta pequena ideia chegue – “Eu me pergunto” – imediatamente tudo muda, e muda para o bem.

Agora, o ego separado dirá novamente: “Olhe, as coisas podem não estar perfeitas, mas não mude nada, porque eu estou confortável com estas coisas que não são realmente perfeitas. Portanto, não balance o barco.”

Mas eu lhe digo:

Vá em frente e balance o barco. O que acontecerá se o barco virar? Você caminha sobre a água. Está certo, você é quem cria a água. O que o está impedindo de caminhar sobre ela, se assim o quiser? Você já faz isto quando tem o que é chamado de dia chuvoso e tem algumas poças de água lá fora. Você caminha sobre a água. Não é grande coisa. Apenas porque você acha que talvez seja um pouco mais profundo, poderia ser uma grande quantidade, mas não realmente. O princípio é ainda o mesmo.

Você pode andar sobre a água. Eu fiz, e você também.

Mas você veio a esta existência dizendo: “Certo, agora eu quero me esquecer do que eu fiz em outras vidas, de modo que possa experienciar as coisas de novo”. Você começa como a criancinha que disseram ser uma tabula rasa; em outras palavras, uma lousa em branco.

Mas, realmente, nenhum pequeno vem sem os seus próprios traços de personalidade. Você vê na mesma família que pode haver aquele que é realmente exaltado e outro que é um pouco mais tímido que diz: “Será que irá dar tudo certo, se eu…? Eles são da mesma família biológica, mas eles têm lembranças do que você chamaria de vidas anteriores.

Quem sou eu? Por que existo? Quem é você? Por que você existe? Porque é para se divertirem juntos, estarem juntos na alegria, compreenderem que vocês são Um, expressando-se como muitos.

Na verdade, há somente Um de nós. 
É a extensão da divindade. 
Mas criamos muitos, de modo que podemos nos divertir uns com os outros.

Nós tentamos ser solitários. Não havia problemas em ser um Deus solitário, mas após algum tempo, nós queríamos saber mais. O Eu Divino quer sempre se expressar e se experienciar de muitas outras maneiras. Assim, eu criei todos vocês para estarem comigo nesta aventura.

Agora, isto me leva a um ponto muito bom. E quanto aos entes queridos que fizeram a transição? Eles se foram? Naturalmente, eles não se foram. Não há nenhum lugar para ir para fora do Um que nós somos. Assim, eles estão aqui sempre, com vocês, amando-os, compreendendo-os de maneiras que não pareciam quando havia a interação humana acontecendo.

Se você se encontrar, talvez, entoando uma canção que o lembre de um ente querido – “Esta era a sua canção favorita; ele realmente gostava desta música”. Bem, ele está aí, cantando-a em seu ouvido e lembrando: “Eu estou aqui.”

Os animais de estimação amados que você também cria para companhia e para alegria, vêem outras dimensões. Algumas vezes, você verá o animal amado olhando ao redor e você perguntará: “Bem, o que você vê?” Ele não lhe dirá, mas você poderá intuir quem e o que está acontecendo.

Os entes queridos nunca o deixam. Quando você decidir que quer liberar o corpo e se ausentar desta interação, você sempre estará comigo. “Eis que estarei com você, sempre, até o fim do mundo”. Em outras palavras, até o final da crença de que poderia haver separação.

“Eis que estou com você sempre, até o final do mundo”, e especialmente depois do fim do mundo. Então, virá o conhecimento da Unidade, da Alegria, de não ter que superar nada.

O mundo gosta de fazer julgamentos e o mundo gosta de dizer que o casamento, o compromisso, o relacionamento significam: “Até que a morte nos separe”. Bem, isto é verdade – até a morte deste relacionamento. Então você segue em frente. Você entra então em uma nova realidade – com “r” minúsculo.

Há um Deus? Sim, nesta realidade você acredita que existe um Deus, e você tem muitas definições de Deus. É por isto que você tem tantas reuniões religiosas, onde aquele que está em posição de autoridade irá se levantar e lhe dizer o que você acredita sobre Deus. Você está vendo agora alguns confrontos desnecessários, mas ainda assim eles foram criados para que você pudesse examinar quem e o que é Deus.

Existe um Deus? A resposta é sim. Quem é Deus? Tudo o que você vê. O que é Deus? É a Mente Divina expressando-se e se experienciando, e Ele faz isto em uma imensa variedade de formas; muitas variedades diferentes. E tudo isto é Deus.

Falamos recentemente um pouco sobre o holograma que você cria para si mesmo. Em outras palavras, a realidade – com “r” minúsculo – que você cria para si mesmo. E é como um holograma que está se manifestando à sua frente, quando você se permite dar um passo atrás o suficiente para contemplá-lo desta forma. É uma realidade em que você funciona e é, ao mesmo tempo, uma ilusão.

Um livro que eu ditei: “Um Curso em Milagres”, fala da ilusão. Eu falo agora, porque eu quero escolher outra palavra para isto, do holograma que você está criando para si mesmo e como pode contemplar este holograma bem a sua frente em um momento de Unidade, onde você recua e diz: “Oh, eu posso ver o que está acontecendo.”

E com este sentimento, este conhecimento, você retorna muitas vezes a ele novamente. Mas como o tempo (um construto que você criou nesta realidade) passa, você chega a um espaço do Observador mais e mais tempo, onde sabe que tudo serve realmente à lembrança da expiação e da não expiação, porque você fez algo de errado e de alguma forma tem que compensar isto e ficar de joelhos, fazer uma série de rituais, etc. Não é este tipo de expiação.

A Expiação da qual eu falo é a lembrança da Unidade, quando você se conhece como Um e único, a extensão do Ser e do Princípio Criativo.

Agora, a mente gosta de brincar com as palavras, com conceitos e construtos que você cria. A mente lhe diz que você é limitado. Você é limitado pelo corpo e como ele é. Você é limitado pela personalidade que você definiu. Você é limitado pelo tempo; esta é uma das grandes limitações que você embutiu nesta realidade. E por que o embutiu? Para que possa em seguida, deixá-lo, para que possa dizer que todo o tempo é o Agora.

Muitos pensam que eles são limitados pelas milhas geométricas de um lugar. Mas com o tempo, e além do tempo, você irá chegar à conclusão de que é aquele que cria todas e quaisquer limitações. Este é o ponto que eu gostaria que você entendesse desta mensagem: que você está criando a sua realidade e que as suas questões o ajudam a perceber a sua Realidade.

Imagine se você tivesse um milhão de bolinhas de gude, de todas as cores diferentes e elas estivessem em uma enorme tigela de vidro. Este é apenas um símbolo do que são as suas realidades.

Você se aproxima e pega uma bolinha de gude. Talvez seja uma roxa, e você diz: “Uau! Esta é realmente, realmente bonita, mas eu gosto da vermelha, também”, e então, você pega a vermelha. E, em seguida: “Oh, eu gosto da bolinha clara”, assim você pega a bolinha clara.

Você tem todos os milhões de bolinhas de gude na vasilha de vidro para escolher e você está autorizado a escolher qualquer uma delas e todas elas. Não há nenhum limite.

Tudo está aí para você. Basta visualizar isto. Saber que estão nesta imensa vasilha de vidro e que virão para você. E então você pula para cima e para baixo, como uma criança e diz: “Uau, isto aconteceu!” E a alegria em você é então completa.

Tudo o que você poderia querer já existe para você.
Tudo o que você tem a fazer é recebê-lo. 

E eu lhe digo: Permita-se sentir a energia.

“Uau, eu não sabia que isto poderia acontecer. Isto realmente veio até mim! Não veio para alguém que poderia ser mais digno. Veio para mim, isto realmente aconteceu!”

Sinta a energia. Viva nesta energia, porque esta é realmente a energia do Cristo vivo. É Quem você é. Você é a energia Crística que entra em uma realidade que você está criando momento a momento – e a sua realidade nunca cessará, até que você diga que quer que ela cesse.

Ainda que você deixe o corpo, a sua realidade irá continuar. E você chegará a um espaço onde a sua alegria será completa, porque você saberá que é Aquele que se expressa, nesta realidade, como muitos.

Que assim seja.

Jeshua ben Joseph

http://stelalecocq.blogspot.com/2013/11/jeshua-ben-joseph-questoes-basicas-para.html
Jeshua ben Joseph  (Jesus), expressando-se através de Judith Coates.
http://www.oakbridge.org
Traduzido por: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br

Publicado em 11/05/2013, em Canalização, Conscienciologia, Espiritualidade e marcado como , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: