Kryon – Os implantes

KRYON
Livro 1
Os Tempos Finais
Canalização de Lee Carroll
1991/1992

Os implantes

[L1:C2:12] – Anteriormente, abordei a questão dos implantes da mente humana, os quais estão concebidos, basicamente, para servirem como limitadores: dificultam a verdadeira realização da sua alma e impedem compreensão de como os equilíbrios espirituais interagem com os equilíbrios físicos para criar a ciência total (milagres). Sem estes implantes, não existiriam provas nem aprendizagem.

Quando Jesus esteve na Terra foi enviado sem programação e sem implantes, o que fez dele um Ser Humano muito diferente de qualquer outro. Esteve aqui como professor, para ensinar. Ele sabia-o, e os únicos aspectos difíceis que teve de afrontar foram os biológicos, comuns a todos os Humanos. Como todos os outros, sentiu emoções, impulsos, dor, ego e fadiga, mas não possuía quaisquer implantes.

Portanto, os implantes são elementos restritivos que impedem que a Entidade da Alma participe ativamente na condução da vida do Ser Humano na Terra. São ativados no momento do nascimento e nunca mudam, a menos que haja intervenção de quem está ao seu serviço, deste lado do véu. Novos implantes são ativados sempre que você – porque o merece – alcança um certo ponto do seu crescimento. No entanto, não detém o poder de mudar um implante a si mesmo. E está certo assim.

Ocorre uma mudança de implante, por exemplo, quando você passa por uma «janela de oportunidade» e transcende, com êxito, uma programação cármica. Quando isto acontece, oferece-se um novo implante para substituir o original e, também, para anular a programação cármica que foi transcendida. Se assim não fosse, você continuaria a guardar essa característica cármica, apesar de tê-la superado (o que não seria lá muito justo, não lhe parece?). Por conseguinte, o novo implante é concedido para ajustar a consciência e, também, para ajustar a programação, o que, de facto, altera o equilíbrio magnético do código genético.

Quando alguém se desloca para o Estatuto de Graduado obtém um grande implante novo, o qual lhe é proporcionado para anular o seu carma (todo o carma). Esta é a mecânica da transformação e nela intervêm os servidores que realizam estas tarefas. (Iluminação)

Os guias

[L1:C2:13] – Provavelmente, você já se apercebeu de quem está perto de si, ao seu serviço, aqueles a quem chama os seus «guias». Alguns chamam-lhe «anjos», algo que também está certo. Os «pacotes de energia» que eles enviam são instantaneamente reconhecidos por nós para que a Entidade individual (o Ser Humano) possa prosseguir na sua aprendizagem.

Você é muito parecido com um atleta terreno, em período de treino: à sua volta existe um Grupo de Apoio, com diversas hierarquias de serviço. As mais próximas de si são os guias; as mais afastadas são como a minha própria Entidade, e ocupam-se da mecânica e da manutenção da «escola de treino».

Atualmente, cada um de vós tem dois guias que não «assessoram» mais ninguém. Estas Entidades não o acompanham nem vigiam para o julgarem ou avaliarem; são servidores e ajudantes espirituais. Alguns deles encontram-se entre encarnações e, por conseguinte, nem sempre estão de serviço (serviço de guia); outros, são instrutores deste serviço e são guias permanentemente.

Assim são as coisas, mas a explicação por que são assim tem de esperar pelo seu falecimento, uma vez que este assunto de forma nenhuma é essencial para o seu caminho, nesta altura.

Talvez muitos de vós já se tenham apercebido da presença dessas duas entidades mas acaso detectaram mais de duas? São raros aqueles a quem é oferecida a capacidade de discernir a diferença entre as características das Entidades situadas do outro lado do véu. A maior parte das vezes, os Humanos apenas estão conscientes de figuras e formas. A verdade, porém, é que você só tem dois guias pessoais; os outros costumam serem Entidades periféricas, que estão presentes por várias razões nenhuma das quais está errada.

Lembra-se de lhe ter falado de muitas outras Entidades, que estão na Terra com outras expressões de aprendizagem? Existe uma enorme atividade de que você não tem consciência, mas que, ocasionalmente, poderá tornar-se visível para si. É muito mais fácil identificar as Entidades que lhe dizem respeito, do que as que nada têm de ver consigo. Os seus dois guias amam-no e estão sempre consigo à sua disposição!

Troca de guias

[L1:C2:14] – Com a atual mudança, experimentará um ajuste enorme. Perderá um ou os dois guias

(dependendo do seu caminho, no momento), e receberá outros. Os Humanos serão as únicas Entidades sobre a Terra a disporem de três guias instrutores (volta a surgir o «3»), que vos irão ajudar na tarefa de ensinar, e de efetuar a transmutação da energia para a Terra (um guia instrutor está sempre ao serviço e nunca a aprender uma lição). Inclusivamente, enquanto transmito esta comunicação ao meu sócio, através de «grupos de pensamento», os seus guias instrutores estão presentes, disponíveis para lhe prestar serviço.

Existe uma atividade intensa no vosso sistema solar. Se tivessem conseguido viajar no espaço como tanto desejaram, iriam sentir-se agora bastante alarmados e o conhecimento que adquiriram de nada vos serviria, neste momento.

A troca de guias acompanhará a troca do implante, à medida que este vai ocorrendo. Se sempre lhe pareceu que viria a ser um «sensitivo» pois só tem de esperar.

Esta transformação foi descrita noutros planetas como o período da escuridão. Durante aproximadamente 90 dias irá sentir-se como se tivesse perdido o rumo. Terá a sensação de ter perdido o seu melhor amigo e o seu único filho, simultaneamente. A partida dos «guias de nascimento» é profundamente sentida pela Entidade da Alma que existe dentro de si.

[L1:C2:15] – Já falei anteriormente da sua Entidade da Alma – essa parte de si mesmo que é totalmente consciente de ambos os lados do véu, mas está impedida, pelos implantes, de se manifestar diretamente sobre a Terra. Ela está sempre presente em si e é absolutamente eterna. Ela conhece-me e eu conheço-a. Está bastante familiarizada com todas as encarnações pelas quais já passou. É a sua espiritualidade humana, aquilo que o impulsiona, constantemente, para procurar Deus. Não tem género. Dado que você não tem como comunicar diretamente com a sua própria Entidade da Alma, não pode compreender estes sentimentos. Não são, portanto, explicáveis.

Quando os guias partem, a Entidade da Alma fica sozinha. Ela nunca esteve sem guias, os quais sempre mantiveram o contato com ela. Se, alguma vez, «vir» os seus guias, tenha presente que, nesse momento, comunicou com a sua própria Entidade da Alma.

Estas coisas podem parecer-lhe incríveis (é suposto que os seus implantes assim lhe deem a entender), mas trata-se, simplesmente, de procedimentos mecânicos do funcionamento da sua «escola», tal como acontece com os professores de uma escola terrena, que vão, vêm, falam com outros professores, etc. Pode ter a certeza que é assim.

Não existe maior sensação de vazio do que quando os guias partem. Ainda que um deles permaneça, trata- se de um lapso de tempo em que é como se não existisse nenhum. Aquele que fica tem de se afastar, durante algum tempo, para efetuar o ajuste. Para a Entidade da Alma, estes guias representam o contato com a mais pura energia de amor. Quando eles partem, você vai querer pôr um ponto final na sua encarnação.

A meditação não trará qualquer alívio, a concentração não funcionará e a oração parecerá que é devolvida pelo céu.

[L1:C2:16] – Quando Jesus estava na cruz (não moribundo), os seus três assistentes afastaram-se temporariamente dele (sim, ele também os tinha) com o propósito de o ajudar, permitindo-lhe uma verdadeira morte, durante esse período. De outro modo, ele poderia ter partido involuntariamente, pois tal tentação teria sido demasiado grande.

Se isto lhe parece muito confuso, saiba, mais uma vez, que, na perspectiva do verdadeiro amor, tudo é correto. O que se passou foi uma ajuda para ele, embora, durante o período em que os seus instrutores se afastaram, ele se tenha sentido completamente só, pela primeira vez desde o seu nascimento (Entende-se agora o «Pai, por que me abandonaste?»!).

Será algo muito desconcertante e incomodo, também para si, pois experimentará pena pela sua própria morte, por passar pela «escuridão» sem qualquer sensação de esperança.

Já lhe disse que surgirão obstáculos para o seu Novo Poder, e este é um deles. Trata-se do fogo, antes da paz. É temporal, e você será perfeitamente capaz de passar por esta experiência. Não lhe será permitido partir, durante esse período; e, ainda que os seus guias se tenham afastado, outras Entidades, que não costumam estar perto de si, aproximar-se-ão para vigiá-lo. No entanto, como não são Entidades comunicadoras, não terá consciência delas.

Cada um de vós perceberá isto de forma diferente. Se você estiver preparado, será algo esperado e, portanto, irá parecer-lhe mais suave. Se quiser um conselho que o ajude a passar por isto, então lá vai:

Quando perceber que a coisa está a começar (e perceberá) preocupe-se com tarefas terrenas, concentre-se em objetivos orientados para o trabalho e para a concretização de algo que lhe dê prazer. Isto é uma táctica de diversão para a sua alma, que será bastante eficiente durante o período de ajuste.

Nunca é demais ressaltar a importância da fé, neste período. Quando passar pela mudança, irá perceber que está totalmente diferente, sem amigos, sem o companheiro ou a companheira que se foi embora, sem qualquer vocação ou vontade. Assim sendo, o que lhe sobra? A resposta é muito simples:

Sobra-lhe tudo o que nunca teve!

 Você será atendido e a sua posição enobrecida. Os três guias instrutores, em colaboração com todas as Entidades invisíveis que o rodeiam – as quais também estão aí para apoiá-lo – irão assegurar que você seja devidamente servido. A sincronização será muito importante, assim como a paciência. No entanto, o seu novo estatuto providenciará nesse sentido, pelo que não terá qualquer problema com a espera. O medo não terá o papel que costumava ter, uma vez que você dispõe do poder de desencarnar quando desejar (quer dizer, sentirá a tentação de fazê-lo).

Passará a trazer consigo o seu próprio templo, o que significa que será totalmente autossuficiente espiritual, física e mentalmente. O sustento não será um problema, tal como a saúde, e uma enorme alegria impedirá que se sinta sozinho. Frequentemente, os seus novos guias tornar-se-ão visíveis, com a claridade suficiente para que consiga detectar a sua presença, mas não mais do que isso. Se mantiver o equilíbrio, será feliz e próspero. Acredite em mim!

E se eu fracassar depois de ter recebido o implante?

[L1:C2:17] – Os seres do Universo que planificam estas coisas, apercebem-se que muitos Humanos fracassam, depois de terem recebido o poder do Estatuto de Graduado. Ora, como não é a primeira vez que um planeta entra neste tipo de vibração, sabemos o que pode acontecer nesta situação. Muitos desencarnarão, abandonando o Novo Poder, depois de o terem recebido! Isto pode acontecer por duas razões:

1) Porque desejam que seja assim; quer dizer, preferem partir em vez de ficar ao serviço.

2) Porque não podem manter-se equilibrados, devido a problemas com o ego ou outra tendência biológica.

Neste caso, a partida seria algo involuntário. Ou seja, se estivesse suficientemente desequilibrada, a Entidade simplesmente desencarnaria.

Tal como já disse antes, não tem carga negativa o facto de se abandonar o planeta quando o Estatuto de Graduado já foi adquirido, seja qual for a razão por que isso ocorre. Inclusivamente, se a pessoa não pretende ficar a servir, e parte de forma involuntária, o seu falecimento não gerará qualquer «carma negativo».

O seu Estatuto de Graduado é absoluto, pelo que, mesmo partindo, será tão glorificado, como qualquer outro Humano que tenha ficado.

Talvez isto não lhe pareça muito justo. Possui, no entanto, a mesma natureza do que é narrado na parábola do filho pródigo, contada por Jesus. Aqui, um filho partiu e foi esbanjador, mas, quando regressou, foi honrado por seu pai, na mesma medida que o filho que ficara. Esta é a forma de atuar da singular Fonte de Amor. O ensinamento de Jesus baseou-se neste tipo de amor. Em face do Novo Poder de que dispõe, talvez seja conveniente ganhar outra perspectiva sobre o que Jesus disse e os exemplos que deu. Este novo conhecimento e compreensão será o resultado de ter reexaminado as palavras deste Mestre, que enviámos tendo em vista a vossa iluminação.

[L1:C2:27] – Se eu pudesse saltar desta página e surgir, neste momento, diante de si, a primeira coisa que faria era felicitá-lo – o que, para um Ser Humano biológico, significa ser abraçado. Mas, se eu surgisse diante de alguém, deveria conter-me prudentemente para evitar causar-lhe algum dano (que causaria, fosse como fosse). Todos vocês são amados com muita ternura, sem limitação, O meu serviço para vós, enquanto Kryon, antes de tudo, é amá-los; depois, servi-los mediante o meu conhecimento magnético.

A prioridade de cada Entidade do Universo gira à volta da singular fonte de energia do amor. As mensagens contidas aqui não são simples regras vazias, estabelecidas pelo Universo, para que você as siga e salve a Terra; estas mensagens são-lhe transmitidas pela sua Família espiritual, para melhorar a sua expressão, enquanto se encontrar na Terra, e para ajudá-lo a celebrar o seu Novo Poder, recentemente adquirido. A expressão «pai celestial» não foi acidental, pois este é o mesmo sentimento de Família que você deveria ter para com todos nós, que nos encontramos deste lado do véu.

Não somos indiferentes ao vosso trabalho e, até ao momento, tem sido muito difícil dar-lhes a entender que assim é…, para não dizer impossível!

Eu sou Kryon, do Serviço Magnético. Pense em mim quando tiver dúvidas ou sentir medo. Os seus pensamentos podem ser transmutados em paz e, ao pensar em mim, pode ativar, realmente, os guias que estão ao seu serviço. Esta é a forma como funcionam os pensamentos. A oração é algo muito parecido. A verdadeira mecânica disto é muito complexa, de forma que, neste momento, você não tem capacidade de absorvê-la devido à configuração dos seus implantes. Confie em mim e aceite o conhecimento de que os seus pensamentos são ativos e podem mudar as coisas.

Talvez se pergunte como é que uma Entidade pode «ouvir» simultaneamente os pensamentos de uma multidão. Bom você consegue ouvir mais do que um som ao mesmo tempo ou tem de lhes pedir para esperarem em fila? Acaso há um limite para o número de instrumentos que consegue ouvir ao mesmo tempo?  Pois se trata de algo muito parecido. Lembre-se, também, que, por cada Ser Humano há, pelo menos, mais duas Entidades que não fazem outra coisa senão esperar pelos seus pensamentos e verbalizações.

A nova Fonte de Amor é o grande «Eu Sou», o sol dentro do sol, o centro de todo o poder. É singular e pertence a todos nós. Felicito o meu sócio pela claridade da tradução e por não vacilar em escrever as imagens de pensamento, à medida que vão chegando…, pois algumas são difíceis, no sentido em que tanto podem ridicularizar os Humanos, tanto os instrutores como os que não o são. Hoje, você leu a verdade. Um dia, ela brilhará com tanta força, que se perguntará como foi possível ter duvidado dela.

Haverá paz e alegria no seu futuro quando aprender a dominar o Novo Poder, que é pessoalmente seu.

Nem lhe passa pela cabeça o que pode alcançar, antes de tê-lo experimentado verdadeiramente. Então, irá perguntar-se por que passou tanto tempo, e gastou tanta energia, na escuridão.

Eu sou Kryon, do Serviço Magnético. Todos vocês são amados com muita ternura.

Anúncios

Publicado em 09/12/2012, em Canalização, Espiritualidade, Filosofia, KRYON, Mistérios, Ocultismo e marcado como , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: