Arquivo mensal: julho 2012

Cientistas podem ter achado prova da existência de intraterrenos

Descoberta pode revolucionar teoria sobre ETs habitando nas profundezas da Terra.

Dois cientistas da Fundação Instituto Biofísico de Investigações, com sede em La Matanza (Argentina) disseram ter captado sinais radioativos, microondas, níveis elétricos e oscilações provindas do centro da Terra. Conforme o jornal El Tribuno, o Instituto Biofísico é coordenado pelo ufólogo Pedro Romaniuk, autor de 20 livros sobre Ufologia. Depois de analisar os sinais, os cientistas Omar Hesse e Jorge Milstein concluíram que eles parecem ser de algum tipo de tecnologia inteligente. Seria a prova da existência de seres intraterrenos habitando o interior da Terra? Eles acreditam que sim. Recentemente, Hesse e Milstein foram até as montanhas que cercam a cidade argentina de Cachi, a 157 Km de Buenos Aires e a 2.280 metros do nível do mar. O local foi escolhido com base em quatro documentários em vídeo rodados nas montanhas pelo alpinista Antonio Zuleta. Em todos os vídeos há imagens de enigmáticos UFOs brilhantes se deslocando no ar e mergulhando na Terra, exatamente no mesmo ponto. Isso sugere a possibilidade de haver uma abertura secreta em algum ponto das montanhas. Uma entrada para regiões subterrâneas habitadas por intraterrenos. Usando um equipamento especial russo, Hesse e Milstein detectaram vários tipos de sinais que não podem ser criados por “causas naturais”. Hesse conta que foram achados sinais de corrente alternada quilômetros abaixo da superfície. “Podem ser motores”, afirmou. “Teremos de fazer novas pesquisas e utilizar equipamentos ainda mais avançados”, completa Milstein. Os ufólogos filiados à Fundação FICI receberam com naturalidade os revolucionários resultados da pesquisa científica. Eles sempre ouviram relatos de UFOs daquela região, que despertam interesse no mundo inteiro.

 

fonte: http://www.ufo.com.br/noticias/cientistas_podem_ter_achado_prova_da_existencia_de_intraterrenos

Anúncios

Mantra e sua Lógica!

Pra quem pensa que são só palavras soltas, místicas e que só funcionam na fé ou crença, vale a pena estudar e abrir a mente!

Assim como nossas ondas de rádio ficam na Ionosfera por milhares de anos a energia das palavras e do acúmulo de pensamentos gerados também ficam na nossa atmosfera.

O acúmulo de ofensas também e podemos nos conectar com isso só em pensar na mesma faixa ou falar o mesmo palavrão!

Quando alguém usa o mantra OM por ex, se conecta com uma energia específica utilizada a milênios por várias pessoas no planeta para a meditação, contato com a divindade, abertura do Frontal e Coronário e com si mesmo. E com isso sente uma mudança no seu padrão mental.

Então é possível usar um mantra mesmo sem saber o seu significado?
É sim. É mais difícil pois, para ouvir determinada freqüência é necessário sintonizar com a mesma, mas você pode ser ingressado na mesma somente por utilizar o mesmo tipo de som.
Mesmo não conhecendo o tipos e sintonia necessária para sentir o efeito dos mantras, utilizando o som você pode vibrar seu corpo e com isso conseguir acessar essa energia que vem a encontro do utilizador. É como um para raio ligado no lugar e do jeito certo! Mesmo sem compreender direito o mecanismo o raio vem em direção a ele.

Os Bija mantras são sons utilizados com a função de ativar determinado chacra através de um som característico. Esse som pode ser usado mentalmente, mas seu efeito é melhor quando usado de forma sonora e repetitiva!

Vale a pena conhecer os mantras não só na forma mística, mas pela sua lógica e funcionalidade!
Tanto os Bijas Mantras (sons de ativação dos chacras)
Quanto os Mantras!

Já tive a oportunidade de fazer alguns testes sem conhecer o significado do mantra, como o OM MANI PADME HUM, e sentir retorno bem forte.
Certa vez usando esse mantra fui retirado do corpo imediatamente! É claro que as coisas não acontecem na mágica, mas me foi uma grande lição!

 

Fonte: https://www.facebook.com/photo.php?fbid=4355779101009&set=a.1832378617574.107824.1483667770&type=1&theater

A pessoa tem que se apostar toda – Osho

A verdade é um desafio, o maior que existe. É um desafio para inquirir, é um desafio para buscar e é um desafio para ser. Não é alguma coisa que você vai possuir algum dia – é uma coisa que você tem que se tornar.

E, de fato, você só pode se tornar aquilo que você já é, você só pode se tornar o seu ser.

O desafio da verdade é o desafio do seu próprio núcleo mais interno, o desafio de chegar em casa, o desafio de voltar ao centro, o desafio de reconhecer a si mesmo, o desafio de conhecer, de encontrar a si mesmo.

É árduo. Olhar-se de frente é árduo – porque investimos demais na nossa ignorância; apostamos demais na nossa autoignorância. Então, o autoconhecimento começa a se tomar muito, muito difícil. Assim, todos são chamados, mas apenas uns poucos ouvem o chamado.

E daqueles poucos que ouvem o chamado, muitos desses o interpretam mal, iludem-se a si próprios. Aqueles que ouvem da maneira certa, mesmo eles não persistem muito tempo. Assim, muitos são chamados mas muitos poucos chegam.

De fato, todo mundo é chamado. O desafio de Deus é para todos; é um convite aberto. Você está aqui para este desafio – para aceitá-lo, para passar através do fogo, para ser purificado pelo fogo.

Mas é um jogo de risco; a pessoa tem que se apostar toda. E esta é a ironia: de que quando você não tem nada, tem muito medo de apostar. A ironia… Quando você tem, tem a coragem de apostar também.

Esta é minha experiência de todo dia: sempre que vejo alguém que tem alguma coisa, ele está pronto para se entregar, e sempre que cruzo com uma pessoa que não tem nada, ela tem muito medo de se entregar.

Isso é muito misterioso. Quem não tem nada, tem muito medo de se entregar – talvez tenha medo de que, se ele se entregar, encontrará o seu estado de nada. Se entregar as suas defesas, conhecerá o seu vazio interior, a sua pobreza. É melhor fingir que se é rico e nunca olhar para dentro. É melhor continuar a sonhar: “Eu tenho muito, como posso me entregar?”

Mas esta é minha experiência, e nunca encontrei nenhuma exceção; esta parece ser a regra: aqueles que têm, estão prontos para se entregar, eles não têm medo. E Jesus dizia: “Àqueles que têm, lhes será dado mais, e àqueles que não têm, mesmo isso lhes será tirado.”

Quando você tem, tem a coragem de apostar. E quando você aposta, torna-se capaz de obter mais. E quando aposta tudo, incondicionalmente, totalmente, somente então se torna capaz de receber o presente de Deus. Então, Cristo nasce em você.

Quando você aposta tudo, Cristo nasce em você. Quando você passa pela crucificação, quando você é crucificado, há a ressurreição.

Osho, em “O Caminho do Amor: Discursos Sobre as Canções de Kabir”

25 de julho – O dia fora do tempo

A necessidade do homem em organizar sua vida em relação ao tempo fez com que fossem criados os calendários. A partir da observação do movimento regular do sol e da lua, foi possível aos povos antigos determinar as épocas para o plantio e a colheita, as chuvas, a seca,  e assim determinar as possibilidades das atividades do homem.

O povo Maya criou mais de 20 calendários para medir e organizar o tempo, harmonizando os ciclos da natureza, do universo e do homem. Para eles, o que deve ser observado no tempo não é a sua medição e sim as suas qualidades. Cada dia tinha um tipo de energia que se relacionava com a vida, com os homenss.

Para os Mayas, o tempo é uma repetição constante de ciclos, com saltos de evolução no final de cada ciclo. O tempo é evolução.

O Calendário Lunar dividia o tempo em 13 luas, portanto o  ano tinha 13 meses de 28 dias = 364, e mais um dia adicional que corresponde ao dia 365, chamado de DIA FORA DO TEMPO.

Observa-se na pirâmide de Kukulkán em Chichen, Itzá exatamente em sua arquitetura, esse “salto evolutivo”: 4 escadas de 91 degraus cada uma = 364. Acrescentando a plataforma da pirâmide que une todos os 4 lados com as escadas, se faz um total de 365: 364+ o DIA FORA DO TEMPO = 365, o dia da evolução.

Os Mayas determinaram como início do ano solar um evento cósmico que é a ascensão da estrela Sirius em alinhamento com o sol. Esse evento ocorre no dia 26 de Julho (no calendário gregoriano) de cada ano. Então, o ano de 13 luas ou 13 meses começa exatamente nessa data, dia 26 de Julho de cada ano e termina do dia 24 de Julho.

O dia 25 de Julho, portanto, não pertence nem a um e nem ao outro ano, é um dia livre, em que se concentra toda a energia para o ano que vai começar.

Nesse dia, os Mayas se preparavam para um novo ciclo. Era um dia para dar menos importância aos assuntos cotidianos, e especialmente bom para meditar, perdoar, para cancelar dívidas, elevar o estado de consciência, para ser bondoso, estar em contato com a natureza, sentir-se livre e dedicar-se às artes.
Desde 1992 esse dia tem sido comemorado como o festival da paz através da cultura. É um dia de limpeza, reflexão e preparação para receber, no dia seguinte a energia do novo ano. Um dia para nos unirmos em pensamento e desejo, assumindo o ano que se aproxima.

Fonte:http://aparecidaliberato.terra.com.br/materia.php?id=27

I, Pet Goat II

Simbolismo esotérico do vídeo viral “I, Pet Goat II”

“I, Pet Goat II” é um vídeo de animação computorizada carregada de silenciosas mensagens e de um simbolismo esotérico. O filme não tem diálogos, e cada símbolo conta uma parte de uma história que abrange áreas históricas, políticas, teorias conspiratórias e espiritualidade ocultista. Vamos ver o significado esotérico por trás de “I, Pet Goat II”.

Produzido pela de produção canadense Heliofant, I, Pet Goat II é uma curta-metragem de animação que rapidamente se tornou viral na Internet. Elogiada pelos seus efeitos visuais e imagens interessantes, o vídeo ainda assim deixou uma interrogação sobre o significado de seu simbolismo. Política, teorias conspiratórias e operações de falsa bandeira são misturadas com espiritualidade esotérica e com simbolismo oculto neste enigma de efeitos hipnóticos. Aqui está o vídeo:

Depois de ver o vídeo, muitos poderiam dizer algo como “Que diabos eu vi?”.
A história é um pouco não-linear e existem muitos elementos criptografados e enigmáticos no filme. Eu não reivindico uma descodificação completa de toda a trama cheia de símbolos, mas um monte de mensagens são facilmente compreendidas pelo simbolismo bastante fortemente apoiado.

Em geral, o filme parece fazer alusão ao clima político e social da década passada – com os presidentes fantoches, terrorismo de falsa bandeira e os feiticeiros do controle mental. De seguida com uma figura de Cristo, abandonando toda a tristeza para introduzir uma nova era iluminada. Ou seja, a história é sobre o triunfo da iluminação espiritual sobre as forças das trevas. Vejamos alguns dos seus inúmeros detalhes.

I, Pet Goat II

A primeira cena já está cheia de simbolismo.

O vídeo começa com uma cena interessante: um bode numa caixa que parece ser parte de um campo de detenção (FEMA). O bode tem um código de barras na cabeça com os números 6 6 6 por baixo. Se I, Pet Goat fala sobre as forças de libertação das trevas, a cena inicial parece descrever exatamente o oposto. Esse bode representará os que foram “enjaulados”, equipados com um código de barras e tendo sofrido de uma lavagem cerebral por um sistema corrupto? A utilização do pronome “I” (eu) no título implica que o bode poderia ser, de facto, o espectador ele mesmo.

O show de marionetes que é a política

Na primeira parte do vídeo, um titeriteiro escondido controla George “Dubya” Bush numa sala de aula. Quando os aviões atingiram o World Trade Center em setembro de 2001, Bush estava dentro de uma sala de aula a ler o livro My Pet Goat às crianças. O chão maçónico na sala em forma de xadrez poderá significar que esta comédia incluiu uma componente ritual.

Bush faz sapateado, tem uma cara assustadora e diz coisas incoerentes para manter as massas ignorantes da verdade.
Acima de Bush, há um desenho interessante, que mostra a evolução da humanidade desde o peixe, para o macacos e para um homem segurando uma arma. Qual é o estágio final da evolução? O homem iluminado, representado pelos raios de sol ao redor de sua cabeça.

Bush, veste um chapéu de bobo, o chapéu cónico que era dado aos alunos “mais lento” para humilhá-los. Quando Bush é mostrado fazendo de palhaço, ele se transforma em Obama, um homem distinto e sedutor, vestindo um chapéu de pós-graduado . Ele começa agradável e gentil, mas começa a rir-se da audiência.
No momento em que ele surge como a resposta perfeita para a idiotice da era Bush, um fato permanece: é apenas mais um fantoche controlado pelo mesmo marionetista.
Enquanto a maioria da plateia está totalmente ignorante sobre o que está acontecer, uma menina não se deixa enganar.

Enquanto as massas parecem surdas, mudas e cegas (e presas em arame farpado), essa menina percebe que essa maça não é dela e deixa-a cair. Obama está preocupado com o despertar desta menina.

Somos de seguida levados para o mundo exterior frio e cheio de neve que circunda a escola. Numa das paredes há um grafite com uma mensagem importante por trás.

No muro da escola vê se um grafite que diz Psaume (Salmo) 23.

O versículo bíblico mencionado pelo grafite parece prever a jornada em que se preparam para embarcar os espectadores.

O Senhor é o meu pastor: nada me faltará. Ele me faz descansar em pastos verdes e me guia a águas calmas. Deus renova as minhas forças e me guia por caminhos de justiça, por amor do seu nome.
Ainda que eu ande por um vale escuro como a morte, nada temerei, porque tu ó SENHOR Deus, estás comigo; a tua vara e o teu cajado me protegem.
Preparas um banquete para mim, onde os meus inimigos me podem ver. Unges-me a cabeça com óleo; enches o meu copo até derramar.
A tua bondade e o teu amor ficarão comigo enquanto eu viver. E na tua casa, ó SENHOR, morarei todos os dias da minha vida.

-Psaume (Salmo) de Davi 23

Um mundo em decadência
O mundo lá fora está escuro, frio e literalmente caindo aos pedaços. É triste, arruinado e tudo treme e se desfaz.

Num determinado momento, duas torres – uma reminiscência ao WTC – se desmoronam. Depois, aprendemos que era um trabalho orquestrado a partir de dentro.

Bin Laden usa um crachá da CIA, sugerindo que era uma ferramenta do governo dos EUA para promover sua agenda. A lua crescente, símbolo associado ao Islão, está invertida, o que pode ser uma maneira de dizer que toda aquela coisa de Al Qaeda é uma perversão e uma exploração do Islão.

Enquanto que petróleo vaza de todos os lugares, uma estrela de seis pontas aparece por baixo da Estátua da Liberdade, rebaptizada pelos autores do filme “Lady of Helotry” ( “helotry” significa servidão ou escravidão = Nossa Senhora da escravidão).

A estrela de seis pontas (também conhecida como a Estrela de David), que aparece sob a Nossa Senhora da escravidão será uma maneira de dizer que os EUA são fortemente influenciados por Israel?

Enquanto o mundo desaba, muitas instituições desactualizadas desaparecem ou são destruídas.

Esta mesquita foi destruída por aviões de combate.
Este trabalhador Latino afoga-se com sua foice e seu martelo – o que representa a morte do marxismo nos países do Terceiro Mundo. No site oficial do Héliofant é dito: “Depois de anos de exploração económica e degradação ambiental, Juan “Pepito” está francamente com uma sensação de afogamento”.

Controle das massas

O mundo está sob o feitiço de um mago negro chamado Drako. De acordo com os realizadores, Drako é:

“Um assistente, uma mão invisível e um espírito de loucura que busca ainda mais poder pelo engano, mentira, envenenamento, eventos sob falsa bandeira, guerras, e montanhas de estruturas burocráticas e legais para extrair energia dos terrestres. Ele teme a luz do dia como ele teme pela própria vida e opera nas sombras. Seu maior poder é o seu domínio sobre a emissão do dinheiro.”

Será que isto nos lembra o que chamamos de os Illuminati? Sim, está correto.
Da mesma forma que os Illuminati procuram fazer uma lavagem cerebral em crianças desde o nascimento, Drako está preocupado com essa criança que está para nascer chamada Ludovic.

O olho reptiliano de Drako vigia o nascimento de Ludovic.
Na tradição esotérica, o símbolo do ovo com uma serpente entrelaçada é conhecido como o ovo órfico. Ou seja, ele representa as sementes latentes da vida e do potencial infinito da criação. Em outras palavras, enquanto esta criança parece desesperada, ela ainda tem o poder de alcançar seu pleno potencial.

Quando o ovo eclode e que o bebé nasce, Drako, literalmente, assume o controle de sua mente de uma maneira temível e parasita.

Drako tem uma pirâmide no queixo e o olho-que-tudo-vê encontrado na nota de dólar americano. Ele representa não só o fato de que ele controla o dinheiro, mas também representa os Illuminati. Sob o olho de Drako, está a frase “Ordo Ab Chao” – que significa a ordem à partir do caos, o lema favorito da elite oculta. O tipo também tem apenas um olho aberto. Poderia representar melhor os Illuminati?

O libertador

No meio desse caos, um personagem surge com o poder de tornar tudo justo.

Navegando num barco de cerimónia egípcia, Jesus Cristo parece estar em transe.

O personagem semelhante ao Cristo tem um terceiro olho pintado sobre a glândula pineal, que traz o conceito de iluminação espiritual. O triângulo acima do olho representa a divindade e essa iluminação entra em contato com sua própria natureza divina. Os símbolos na testa do Cristo estão em total oposição à pirâmide no queixo de Drako. Embora ambos os personagens usam símbolos semelhantes em seus rostos, Cristo o coloca “direito” e Drako o coloca ao contrário/invertido, o que significa que ele (e os Illuminati) corrompeu estes símbolos antigos.

Nomeado pelos autores do vídeo “O fogo da verdade”, o personagem do Cristo não significa que é o próprio Jesus Cristo, mas uma representação do conceito do Cristo interior como definido pelos gnósticos. De acordo com a corrente esotérica do cristianismo, Cristo interior é o potencial de atingir a divindade através da iluminação espiritual. No site de Héliofant, o Fogo da Verdade é descrito assim:

“É VOCÊ! quando reside na consciência do seu filho com o Divino e a fraternidade da humanidade!!!”

Quando a figura do Cristo sopra o Fogo da verdade sobre o mundo, alguns personagens oprimidos ou aflitos voltam à vida, como Ludovic, a criança trancada no ovo. Da mesma forma, Aali, um garoto muçulmano que parecia ferido e morto ressuscita.

O pequeno Aali se levanta dos escombros da mesquita destruída, girando em vestimenta tradicional dervixe.

O menino executa a antiga arte do redemoinho de Sufi, que é praticado por dervixes Sufi da ordem Mevlevi. Os dervixes são uma antiga corrente esotérica do Islão.

“Os Mistérios da fé islâmica estão agora na posse dos dervixes – homens que, renunciando a mundanidade, resistiram ao teste dos mil e um dias de tentação. Acredita-se que Jalal-ud-Din, o grande poeta persa sufi e filósofo, fundou a ordem dos Mevlevi, ou “dervixes giratórios” cujo significado esotérico dos movimentos é o movimento dos corpos celestes e segundo o significado esotérico resulta no estabelecimento de um ritmo que estimula os centros da consciência espiritual no corpo do bailarino.”

– Manly P. Hall, The Secret Teachings of All Ages (Ensinamentos Secretos de Todas as eras)

dervixes giratórios

O renascimento do menino muçulmano num dervixe giratório indica que há uma ligação entre ele e o Cristo interior: ambos representam a iniciação nas escolas esotéricas, que têm todas o mesmo objetivo – o contato com a divindade pela iluminação espiritual. Outras religiões com correntes esotéricas subterrâneas como o hinduísmo (representado por Shiva dançando) também são representadas no filme.
Quando a figura de Cristo emerge da catedral, o edifício (guardado por uma gárgula com má aparência) desmorona atrás dele.

Nesta nova era de iluminação espiritual, monumentos construídos pelo homem tornar-se-ão inúteis e obsoletos. Então, eles se desintegram e desaparecem.

À medida que o à noite dá lugar ao dia, a figura Crística abre os olhos ardentes e navega em direcção ao sol. Flores de lótus, símbolo da iluminação espiritual na filosofia oriental, aparecem atrás dele, confirmando aos telespectadores que o caminho para a liberdade é verdadeiramente espiritual.

Conclusão

I Pet Goat II recebeu muitos elogios por sua capacidade técnica e seu roteiro original. Apesar da falta de narrativa ou diálogo, uma história elaborada nos é entregue com a ajuda da mais antiga e universal linguagem. O simbolismo. Por meio de símbolos, o filme consegue entregar uma crítica mordaz da civilização ocidental contemporânea, para descrever suas muitas doenças e até mesmo prever a sua queda inevitável. Mais importante ainda, uma descodificação profunda do simbolismo do filme revela uma forte mensagem de iluminação espiritual baseada nos antigos mistérios. Embora o aspecto esotérico do filme poderá não ser entendido por todos, ele está no coração do filme e é apresentado como a solução definitiva contra o mal e a corrupção no mundo actual. A conclusão do filme é muito pessoal: ou VOCÊ se torna uma cabra domesticada com um código de barras 666 na testa ou você se torna uma figura Crística com um terceiro olho na testa. Esta noção de iluminação pessoal é definitivamente gnóstica e é comum na maioria das escolas esotéricas de pensamento de todas as civilizações.

Concorde ou discorde com a conclusão do filme é uma questão espiritual da fé pessoal, mas é certo que aqueles por trás de “I, Pet Goat II” estão no “saber” de tudo que é oculto, esotérico e até mesmo conspiratório. Cada cena tem como fundo uma história profunda e subjacente – seja histórica, política ou espiritual – o que levaria páginas e páginas de palavras para explicar tudo a fundo. Aqui reside o poder dos símbolos: eles podem simplesmente ser admirados por sua estética ou podem, plenamente entendidos, revelarem uma profunda história da humanidade, de Deus e de tudo o que existe entre os dois.

Fonte: http://provafinal2012.blogspot.com.br/2012/07/descodificacao-esoterica-de-i-pet-goat.html

A roda da abundância

Osho: Meditação faz duas coisas a você

Primeiro, ela lhe torna cônscio da beleza que existe ao seu redor, lhe torna mais sensível a isso; e a segunda coisa, lhe faz bonito, ela lhe dá certa graça.
Seus olhos ficam plenos de beleza pois a existência inteira é linda, temos somente que beber dela, temos somente que permitir a beleza entrar em nós.
Geralmente o indivíduo não está ciente da beleza que circunda a existência. Ele está mais cônscio de tudo que acha feio pois a mente sempre vai apontando o negativo. Ela conta os espinhos, ela perde as rosas. Ela conta as feridas, ela perde as bênçãos. Esse é o jeito da mente.
Na hora que você se move para a meditação, no momento que você fica um pouco mais silencioso, um pouco mais quieto e calmo, mais relaxado, mais descansado em seu ser, subitamente você se torna cônscio da beleza das árvores, da beleza das nuvens, das pessoas, de tudo que está aí.
Tudo é belo porque está repleto de divindade; mesmo as rochas estão transbordando de divindade. Nada é vazio da divindade. E uma vez que você começa a experienciar todas estas dimensões da beleza, o resultado final é que nutrido pela sua bela experiência – pela música, pela poesia, pela dança, pela celebração, pelo amor – você fica mais bonito. Um resultado natural quando a graça surge em seu ser. Ela começa a irradiar. Todos podem ver isso, a menos que a pessoa esteja determinada a não vê-la; isso é outra coisa. Se a pessoa deseja vê-la, ela está aí.
Mas as pessoas que estão determinadas a ficar de olhos fechados, é claro, elas não podem ver isso.

Osho

Você sente escassez de tempo ou de dinheiro ?

Abra sua janela !!!

Um casal, recém-casados, mudou-se para um bairro muito tranqüilo.
Na primeira manhã que passavam na casa, enquanto tomavam café,
a mulher reparou atráves da janela em uma vizinha,
que pendurava lençóis no varal e comentou com o marido:
– Que lençóis sujos ela está pendurando no varal!
– Está precisando de um sabão novo.
Se eu tivesse intimidade perguntaria,
se ela quer que eu a ensine a lavar as roupas!
O marido observou calado.
Alguns dias depois, novamente, durante o café da manhã,
a vizinha pendurava lençóis no varal e a mulher comentou com o marido:
– Nossa vizinha continua pendurando os lençóis sujos!!!
Se eu tivesse intimidade perguntaria,
se ela quer que eu a ensine a lavar as roupas!!!
E assim, a cada dois ou três dias, a mulher repetia seu discurso,
enquanto a vizinha pendurava suas roupas no varal.
Passado um tempo a mulher se surpreendeu ao ver,
os lençóis muito brancos sendo estendidos, e empolgada foi dizer ao marido:
– Veja, ela aprendeu a lavar as roupas, será que outra vizinha ensinou?
O marido calmamente respondeu:
– Não, hoje eu levantei mais cedo e lavei os vidros da nossa janela!
E assim é.
Tudo depende da janela, através da qual observamos os fatos.
Antes de criticar, verifique se você fez alguma coisa para contribuir,
verifique seus próprios defeitos e limitações.
Olhe antes de tudo, para sua própria casa, para dentro de você mesmo.
Só assim poderemos ter noção do real valor de nossos amigos.
Lave sua vidraça.
Abra sua janela !!!

Debate Ufológico da TVE/RS

———- Mensagem encaminhada ———-
De: Sérgio Luiz Gallina <???????@gmail.com>
Data: 17 de julho de 2012 16:04
Assunto: Debate Ufológico da TVE/RS
Para:

Só para variar, é na Internet que se pode ver coisas assim. Pois, saiu enfim o debate cancelado pela TVE/RS, no YouTube, naturalmente. Recebi-o através do convidado e ufólogo brasileiro A. J. Gevaerd, o qual retransmito com suas palavras abaixo.
bjs/abs

Caros amigos:

Acabei de subir para o Youtube o vídeo do programa Frente a Frente, da TVE de Porto Alegre, gravado em 25 de junho de 2012, sobre o qual falei recentemente a vocês. Está aqui: 

http://youtu.be/08hBV09dBY8

A história deste programa é bizarra. Simplesmente, depois de gravado, editado, formatado e absolutamente pronto para ir ao ar, ele foi CANCELADO com o mínimo de explicações. Em e-mail, o diretor de jornalismo da TVE, Gilmar Eitelwein, disse que ele não seria exibido, apesar de pronto.

“Infelizmente, a direção da TVE entendeu que o programa Frente a Frente que realizamos contigo não será exibido, por não se adequar à temática e filosofia do programa. Lamento, ao mesmo tempo em que agradeço tua disponibilidade e participação”. Por não se adequar à temática e filosofia do programa? Então por que convidaram um ufólogo? Por que escolheram este tema?

Bem, dizem que há uma primeira vez pra tudo na vida, e esta foi a primeira na minha em que vi algo assim acontecer…

Convidado — praticamente convocado — com semanas de antecedência, tendo a pauta sido exaustivamente discutida via e-mail e telefone, inclusive eu estando em viagem ao exterior e pagando deslocamento caríssimo, compareci com muito boa vontade e com tudo o que me foi solicitado à sede da emissora, na capital gaúcha, naquela data. Gravei o programa de uma hora com quatro debatedores, três reputados jornalistas locais e uma professora de astronomia (cética) da UFRGS. Tudo transcorreu normalmente, as discussões foram de alto nível e a equipe presente — entre jornalistas, produtores, convidados etc — se mostrou satisfeita com o resultado.

No entanto, com uma explicação absolutamente rasa, sem qualquer sentido, o programa foi cancelado…

Nunca vi coisa igual em toda a minha vida, e nem mesmo muitos outros colegas ufólogos e jornalistas — inclusive gaúchos – consultados. “É um desrespeito”, resumiu um deles. Por fontes seguras, ouvi o rumor de que se tratou de preconceito da referida diretoria, o que me surpreendeu. Ora, estamos em 2012! Como todo mundo que me conhece sabe, já participei de inúmeros debates de todos os tipos, no Brasil e exterior, e confesso nunca ter experimentado uma situação dessas. Foi realmente estranho!

Mesmo assim, eis o vídeo no endereço acima, disponibilizado pelo jornalista Gilmar, para que vejam seu conteúdo.

http://www.ufo.com.br/noticias/debate-com-editor-da-revista-ufo-e-censurado-pela-tve-do-rio-grande-do-sul

%d blogueiros gostam disto: