O lado sombrio de nossa consciência

Nossa indignação com relação ao comportamento dos outros diz respeito, em geral, a um aspecto não-resolvido de nós mesmos.

Projetamos nossas deficiências nos outros. Dizemos aos outros o que deveríamos estar dizendo a nós mesmos. Quando julgamos os outros, estamos julgando a nós mesmos. Se você se atacar o tempo todo com pensamentos negativos, também atacará as pessoas à sua volta – verbal, emocional ou fisicamente – ou acabará destruindo alguma área de sua própria vida. O que você faz e o que você diz não são acidentais. Não há acidentes na vida que você criou. No
mundo holográfico, tudo é você, e você está sempre falando consigo mesmo.

Quando você for xingar alguém por ter feito alguma coisa errada, pare e pense se você chamaria a si mesmo com esse nome. Se estiver sendo honesto, a resposta, invariavelmente, será sim. O mundo é um espelho gigante que sempre reflete as nossas costas. Cada traço está ali por alguma razão, e todos eles são perfeitos à sua maneira.

Não faz muito tempo, percebi que estava perguntando às outras pessoas que conheço com que freqüência elas meditam, e por quanto tempo. Eu as lembrava de como é importante a meditação diária e permanecer pelo menos meia hora por dia voltado para si mesmo. Por fim, eu me perguntei por que estava tão inflexível com relação à meditação dos outros. Quando examinei meus motivos, cheguei à conclusão de que eu costumava falhar com freqüência na
minha prática de meditação…

Ao observar os motivos que me levaram a dizer às pessoas que meditem, reconheço minha própria necessidade.
Às vezes, nossa sombra está tão bem escondida de nós mesmos que é quase impossível encontrá-la. Se não fosse pelo fenômeno da projeção, ela poderia ficar escondida por toda a vida. Alguns enterram essas características de personalidade com a idade de apenas 3 ou 4 anos. Pense no tempo em que você brincava em casa, quando ainda era pequeno, e imaginese escondendo uma moeda. Vinte, trinta, quarenta anos depois, seria praticamente impossível
lembrar o incidente, quanto mais o lugar onde você escondeu a moeda. Ao projetar em outras pessoas, temos a oportunidade de, enfim, encontrar aquela determinada moeda.

Vemos nos outros tudo aquilo que gostamos e não gostamos em nós mesmos. Se incorporarmos essas partes,seremos capazes de ver os outros como eles são, não como os vemos através do nevoeiro da nossa projeção. Outro provérbio se refere aos três maiores mistérios do mundo, que são o ar para os pássaros, a água para os peixes e o homem para ele mesmo. Somos capazes de ver tudo diante de nós no mundo exterior. Tudo o que temos de fazer é abrir os olhos e olhar ao nosso redor. Como não podemos ver a nós mesmos, precisamos de um espelho para nos enxergar. Você é meu espelho e eu sou o seu.”

Texto retirado do livro: O LADO SOMBRIO DOS BUSCADORES DA LUZ de Debbie Ford

Anúncios

Publicado em 04/18/2012, em Espiritualidade, Filosofia, Psicologia e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: