NASA anuncia o resultado de um experimento de “espaço-tempo” épico

Esta notícia não tem muito a ver com OVNIs, ou a possibilidade de vida extraterrestre mas, no mínimo, nos mostra que ainda temos muito o que aprender sobre o funcionamento de nosso universo.

Einstein estava correto. Existe um vórtice ao redor da Terra e sua forma precisamente combina com as previsões da teoria da gravidade de Einstein.

Pesquisadores confirmaram este pontos em uma conferência no quartel general da NASA, ontem (05/5), onde eles anunciaram os resultados da Sonda Gravitacional B (GP-B).

O espaço ao redor da Terra parece ser distorcido, bem como a teoria da relatividade previa,” disse Francis Everitt, físico da Universidade de Stanford e principal investigador da missão da Sonda Gravitacional B. “Este é um resultado épico“, adicionou Clifford Will, da Universidade de Washington em St. Louis.

Como perito nas teorias de Einstein, Will encabeça um painel independente do Conselho Nacional de Pesquisa montado pela NASA em 1998, para monitorar e receber resultados da Sonda.  “Um dia“, ele prevê, “isto será escrito nos livros de como um dos experimentos clássicos da história da física.“  De acordo com a teoria de Einstein, o tempo e o espaço estão entrelaçados, formando o ‘tecido’ da quarta dimensão, chamado de ‘espaço-tempo’.  A massa da Terra causa uma ondulação deste tecido, assim como uma pessoa pesada que senta no meio de um trampolim.  Einstein diz que a gravidade é simplesmente o movimento dos objetos seguindo as linhas curvadas desta ondulação.  Se a Terra fosse estacionária, isto seria o fim da história. Mas a Terra não é estacionária.

Nosso planeta gira, e este movimento deveria torcer levemente a ondulação, puxando-a para um redemoinho da quarta dimensão.  Foi para confirmar isso que a Sonda Gravitacional foi para o espaço em 2004.

A idéia por detrás do experimento é simples: Coloque um giroscópio em órbita da Terra, com o seu eixo de giro voltado para uma estrela distante, como ponto de referência.  Livre das forças externas, o eixo do giroscópio deveria continuar apontando para a estrela, para sempre.  Mas se o espaço for curvado, a direção do eixo do giroscópio deveria mudar após algum tempo.  A observação deste mudança da direção relativa à estrela pode ajudar a medir as ondulações do espaço-tempo.

Os resultados da Sonda Gravitacional B dão aos físicos uma confiança renovada de que as estranhas previsões da Teoria de Einstein sejam corretas, e que estas previsões podem ser aplicadas em outros lugares.

O tipo de vórtice de espaço-tempo que existe ao redor da Terra é duplicado e aumentado em outros lugares do cosmos (ao redor de buracos negros, núcleos ativos de galáxias, etc.)

Realmente vivemos em tempos interessantes.

n3m3

Fonte: NASA

Texto copiado em: http://ovnihoje.com

Anúncios

Publicado em 05/06/2011, em Ciência. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: