Anatomia Oculta do Homem

O universo está dividido em sete planos e o homem em sete princípios ou aspectos de manifestação. O mundo que percebemos com nossos sentidos constitui o mundo ou plano físico. Existem porém, coisas e seres que nós não vemos e nem sentimos habitualmente porque os órgãos dos sentidos não estão aparelhados para isto.

É preciso notar que esses planos ou mundos não se encontram separados, eles ocupam o mesmo espaço que o nosso plano ou mundo físico. Não percebemos sua existência porque vibramos diferentemente, assim como não estamos aparelhados para sentir vibrações dos raios ultravioleta, dos raios X, das ondas hertzianas, etc.

Estes sete tipos de matérias cada vez menos densas formam sete planos de vibração ou mundos, cada um com sete subplanos. São, do mais denso para o menos denso:

Mundo físico ………………………. ou plano físico 

Mundo astral ………………………. ou plano astral

Mundo mental ……………………… ou plano mental

Mundo intuicional …………………. ou plano búdico

Mundo espiritual …………………… ou plano átmico

Mundo monádico ………………….. ou plano anupadaca

Mundo divino ………………………. ou plano adi

 

Cada plano ou mundo é constituído por matéria especial, com características que lhe são próprias.

O plano físico compreende uma parte visível, constituída pela matéria física nos seus 3 estados: sólido, líquido e gasoso. E, uma parte invisível, constituído de matéria nos quatro estados etéricos.

O plano ou mundo astral, frequentemente chamado Kamaloka (lugar dos desejos), é constituído por 7 sete regiões ou subplanos.

O plano ou mundo mental, compõem-se também de 7 subplanos. Os quatros inferiores constituem o que se chama plano mental inferior ou Manas inferior, ou “céu inferior”, ou ainda Devachan ou Devacan; é o nível rupa (forma), em que existem formas. Os três subplanos superiores do plano mental constituem o plano mental superior, ou Manas superior, ou “céu superior”, ou inda plano causal; é o nível arupa, em que não existem formas tais como as concebemos.

Os planos monádico (ou anupadaca, ou paranirvânico) e divino (ou adi, ou mahaparanirvânico), são-nos totalmente incompreensíveis e desconhecidos.

A clarividência não é senão a faculdade de nos pormos em vibração correspondente com a matéria dos planos superiores ao plano físico, percebendo assim o que se passa neles.

OS CORPOS DO HOMEM

Convém não confundir “princípios” com corpos. O homem tem 7 “princípios” e seis corpos. Os sete princípios correspondem às sete matérias dos planos do mundo.

Os seis corpos, formados por alguns dos princípios correspondentes são: corpo físico, etérico, astral, mental, causal e búdico.

O princípio átma não tem corpo especial, servindo-lhe de veículo o próprio princípio budi.

1. CORPO FÍSICO

O nosso corpo físico é composto de matéria do mundo ou plano físico. No plano físico a matéria física se apresenta em 7 estados: sólido, liquido, gasoso e os quatro estados etéricos.

O corpo composto de matéria física compõem-se da parte visível, constituída pela matéria física nos três primeiros estados e é também chamado de corpo físico denso ou corpo grosseiro. É o veículo das atividades vitais e corporais, das sensações físicas de fome, sede, etc.

2. CORPO ETÉRICO

É a parte invisível constituída por matéria física nos quatro estados etéricos que formam o corpo etérico que também é chamado de duplo etérico.

O duplo etérico molda-se célula a célula, órgão a órgão ao corpo grosseiro, confundindo-se intimamente com este e ultrapassando-o ligeiramente.

A substância etérica, da qual se compõe o duplo, é extremamente móvel, sem órgãos caracterizados, porém apresenta vórtices ou chakras, que são centros de energia e pontos de ligação com os corpos superiores.

A função do duplo etérico e absorver energia solar, ou seja, a vitalidade universal (chamada pelos hindus: Prana ou Jiva), especializando-a e distribuindo-a pelo corpo grosseiro e servindo também de união entre este e o corpo astral. Transmite ao corpo astral a consciência dos contatos sensoriais físicos e, outrossim, permitindo a descida ao cérebro físico ao sistema nervosos, da consciência do nível astral e dos níveis superiores ao astral.

3. CORPO ASTRAL

Existe uma matéria ainda mais tênue do que a etérica: é a matéria astral. Apresenta também, sete modalidades e forma com sua coisas e seres em seu conjunto o que se chama de mundo ou plano astral.

No corpo humano, existe matéria astral, constituindo o chamado corpo astral, que se molda exatamente ao corpo físico denso e ao duplo etérico, ultrapassando-o ligeiramente.

O corpo astral tem em sua constituição as sete espécies de matéria astral. É o veículo de seus desejos, emoções e paixões, das mais baixas às mais elevadas, segundo seja o nível de sua natureza psicoanímica. Geralmente visível aos clarividentes, é brilhante, mas sua forma e suas cores são variáveis nas pessoas comuns, cujos sentimentos e desejos estão constantemente mudando, ao influxo de influências externas.

Todavia, nas pessoas espiritualmente adiantadas, sua forma é mais estável, ordenada e áurica, e sua cor perolizada se assemelha à luz da lua se projetando sobre as águas e é suscetível de ser modificada tão somente por impulsos e vibrações projetadas do interior do indivíduo. Neste caso, é um veículo de consciência, que pode ser usado e movimentados no plano astral circundante, durante a noite ou dia enquanto o corpo físico dorme. Sua qualidade e sensibilidade superiores se acentuam e se desenvolvem à proporção que o indivíduo se torna menos egoísta e mais altruísta, atento aos sofrimentos de outros e ao auxílio que lhes é devido. Torna-se então, o corpo astral, um canal pelo qual podem fluir o mais puro e intenso amor e as mais elevadas emoções, que caracterizam as almas mais adiantadas.

Pode-se realizar treinamento para a realização de viagens astrais, como aliás, diversos grupos tem se dedicado a isto. Tem suas vantagens e também seus perigos.

4. CORPO MENTAL

O corpo mental, veículo dos pensamentos concretos, é constituído por matéria dos quatro subplanos mentais inferiores e sua constituição é tanto mais elevada e sua forma e desenvolvimento mais perfeitos, quanto mais evoluído o indivíduo.

É uma massa ovóide, que interpenetra e ultrapassa os corpos astral e físico e, apresenta em seu centro um núcleo mais denso, semelhante ao corpo físico.

É nele – e não no cérebro – que se originam e se manifestam os pensamentos, com formas e cores definidas, segundo suas qualidades específicas (pensamentos bons ou maus). Por meio do corpo astral, o corpo mental atua no plano físico ao produzir as manifestações da inteligência. À medida que o homem progride espiritualmente seu corpo mental cresce em tamanho e em brilho. É o corpo da dedução lógica, do raciocínio e dos pensamentos concretos.

5. CORPO CAUSAL

O corpo causal é constituído por matéria dos 3 subplanos superiores do plano mental.

É o veículo dos pensamentos abstratos, dos altos ideais e o receptáculo da memória das vidas passadas.

Nele subsiste a recordação das vidas passadas e ficam em germe, as qualidade e defeitos adquiridos durante a vida física.

Ele é permanente, indestrutível enquanto dura a evolução humana. Os precedentes são mortais. Deve seu nome ao fato de nele residiram as causas que se manifestam como efeitos nos planos inferiores.

As experiências de vidas passadas, armazenadas no corpo causal são a causa da atitude geral tomada em relação à vida e às ações empreendidas.

Resumidadmente, podemos dizer que ele tem duas funções principais:

1. Agir como veículo do Ego: o corpo causal é o “Corpo de Manas”, a forma-aspecto do indivíduo, o homem real, o pensador.

2. Agir como um receptáculo ou depósito para a essência das experiências do homem em suas várias encarnações. O corpo causal é aquele no qual fica tecido tudo quanto possa resistir, e onde estão depositados os germes das qualidades que devem ser levadas para a próxima encarnação. Vemos, assim, que a manifestação inferior do homem, isto é, sua expressão nos corpos mental, astral e físico, depende basicamente, do crescimento e do desenvolvimento do homem real, do próprio homem, aquele “para o qual o homem jamais soa”.

Não há homem, não há ser humano real até que venha a existir o corpo causal. Cada indivíduo deve ter, necessariamente, um corpo causal e, de fato, é a posse desse corpo que constitui a individualidade.

6. CORPO BÚDICO

O corpo intuicional ou búdico, às vezes chamado espiritual, o que pode dar lugar a confusões, é formado de matéria do plano búdico; é imortal.

Ainda não está desenvolvido no homem comum. É o veículo da intuição divina, do sentimento de não separatividade e de Fraternidade Universal.

O princípio búdico não está ainda individualizado em corpo, no homem comum.

O princípio espiritual ou atma é, por assim dizer, um simples fio que liga o homem à divindade, por enquanto, e lhe proporciona a sensação de unidade com todos os seres e com o universo.

Todos os vários corpos do homem devem ser vistos como revestimentos ou veículos que permitem ao Ego o funcionamento em alguma região definida do universo.

Durante a vida física, o corpo físico, o duplo etérico e o corpo astral mantém-se unido pelo seu princípio vital: O Prana.

Os corpos formam, ao redor do corpo denso, o que se denomina “aura”, pois o ultrapassam. Quanto maior o desenvolvimento espiritual do indivíduo, tanto maior é sua aura.

Podemos resumir da seguinte forma:

PLANOS CORPOS OU VEÍCULOS
Físico Matéria Física – Físico denso
Matéria Etérica – Etérico ou duplo etérico
Astral – Astral
Mental Inferior – Mental ou Corpo Mental Inferior
Superior – Causal ou Corpo Mental Superior
Búdico ou Intuicional – Búdico ou Alma Espiritual
Espiritual – Espírito Puro ou Atma
Monádico ——————-
Divino ——————-

Os Chakras

Os chakras são centros de energia gerados nas glândulas endócrinas e centros nervosos em nosso corpo. A palavra chakra vem do Sânscrito e significa “roda giratória” ou “vórtex de energia”. Estes vórtexes espiralados de energia vital consistem de duas correntes elétricas. As energias tomam direção ascendente em nosso corpo, cruzando os chakras e fluem de cada um deles pelo corpo, retornando a eles através dos caminhos dos meridianos de acupuntura.

A nível físico, cada chakra está ligado: a um centro nervoso, a um dos sete sentidos e a uma das sete glândulas endócrinas. As sete cores e as sete notas musicais também vibram com os chakras. Fazem a comunicação com os corpos superiores, transmitindo e recebendo energia.

Este corpo de luz etérica é como um mapa eletrônico que circunda nosso corpo físico. Sua função é receber e transmitir energia e informação diretamente a vários centros de energia em nosso corpo, que então irão ativar o fluxo energético através dos meridianos, de forma a estimular cada órgão e estrutura no corpo. Esta é a razão pela qual qualquer estado de adoecimento físico que estejamos sofrendo é refletido e visível em nosso campo aurico.

Exercício para equilíbrio dos chakras:

Visualização criativa: A visualização é um processo simples e natural que realizamos todos os dias. A visualização criativa é a arte de criar imagens mentais com o intuito de trazer vibrações positivas ao nosso corpo e à nossa mente, sejam elas através de cores, situações de sucesso, pensamentos de cura ou outras imagens. O cérebro reproduz imagens, não palavras, assim sendo, a visualização é uma técnica poderosa de aprendizado e mudança.

Criando uma imagem mental podemos movimentar a energia, pois os pensamentos influenciam diretamente as funções vitais, auxiliando nos processos de cura. Utilizando as cores, podemos direcionar vibrações de energia para nossos chakras e centros nervosos ou diretamente a uma parte do corpo que esteja necessitando de equilíbrio.

Para fazer este exercício, procure um lugar tranquilo, arejado, silencioso e deite-se de costas, procurando acalmar seus pensamentos, respirar lenta e pausadamente e relaxar cada uma das partes de seu corpo, desde os pés até a cabeça.

Faça isso calmamente, sem pressa. Inicie a visualização somente quando sentir que sua mente e seu corpo estão completamente relaxados. Se quizer, pode utilizar uma música bem suave.

Neste momento, imagine um raio de luz penetrando em seu corpo, pelo chakra que deseja harmonizar ou diretamente no órgão que necessita de equilíbrio.

A cor do raio de luz pode ser escolhida de acordo com a cor do chakra ou através de sua intuição. Sinta o raio de luz se acumulando no local a ser tratado, envolvendo todo o local e em seguida fluindo por todo o seu corpo, equilibrando todas as suas energias. Você pode imaginar outros raios de luz penetrando nos outros chakras ou órgãos que achar que necessitam de mais atenção.

Permaneça durante algum tempo sentindo estas energias circulando por todo o seu corpo.

Você pode ficar o tempo que achar necessário nesta visualização. Quando terminar, não levante imediatamente. Comece a sentir cada parte de seu corpo novamente, bem lentamente, da cabeça até os pés, abra os olhos, respire fundo, e retorne às suas atividades.

Chakra Básico: Sua cor é o vermelho e atua nos órgãos do sistema urinário e reprodutor e nas glândulas sexuais. Através deste chakra é possível também tratar doenças do sangue, fígado, bexiga, inflamações e hemorragias, entre outras. É afetado principalmente pelos sentimentos de insegurança, submissão e medo.

Chakra Esplênico: Sua cor é o laranja e atua nos rins, baço/pâncreas, fígado e glândulas supra-renais. Através deste chakra pode-se também tratar doenças da bexiga, distúrbios menstruais, febre, diarréia e diabetes. É afetado principalmente pelos sentimentos de medo, preocupação e raiva.

Chakra Solar: Sua cor é o amarelo e atua nos órgãos do sistema digestório, no sistema nervoso e simpático. Pode-se também tratar, por exemplo, doenças ligadas aos ossos e dores de cabeça. É afetado principalmente pelos sentimentos de medo e preocupação.

Chakra Cardíaco: Sua cor é o verde e atua nos órgãos e estruturas do sistema circulatório, como o coração, os nervos e os vasos sanguíneos. Está associado também ao timo e ao sistema imunológico. É afetado principalmente pelos sentimentos de euforia, egoísmo e pouca auto-estima.

Chakra Laríngeo: Sua cor é o azul e atua no sistema respiratório, cordas vocais e glândulas tireóide e paratireóide. Está associado à expressão verbal e realização pessoal e profissional. É afetado por sentimentos de tristeza, insatisfação e indecisão.

Chakra Frontal: Sua cor é o índigo e atua nos olhos, ouvido, nariz, sistema nervoso parassimpático e glândula pituitária. Está associado às idéias, intuição e inspiração. É afetado por sentimentos de desinteresse pela vida, obsessão e confusão mental.

Chakra Coronário: Sua cor é o violeta e atua no córtex cerebral e glândula pineal. Está associado à espiritualidade e à harmonia mental, física e espiritual. É afetado pelos sentimentos negativos em geral.

PERSONALIDADE E INDIVIDUALIDADE

O corpo físico + o duplo etérico + o corpo astral + o corpo mental inferior constituem o quaternário mortal do homem ou quaternário inferior.

O corpo causal + o corpo ou princípio búdico + princípio atmico, formam o ternário imortal, indestrutível.

O quaternário mortal é a PERSONALIDADE, adquirida pelo indivíduo durante a vida terrena. É mortal e renova-se em cada vida terrena.

O ternário imortal é a verdadeira individualidade ou EGO. É o senhor da vontade e do livre arbítrio.

Distinguem-se o Ego pessoal ou eu inferior e o Ego individual ou EGO, que tem por veículo o corpo causal. O EGO que descrevemos não tem nenhuma semelhança ou correspondência com o Ego da psicanálise.

Vemos então, que o ser humano total é composto, por assim dizer, por três entidades distintas (“e todo vosso espírito e alma e corpo… – I Tessalonicenses V,23), que são:

A) – A PERSONALIDADE, ou Homem terreno, cuja consciência e cuja vida habitual se localizam neste mundo ou plano físico, age nos planos físico, astral, mental e toca no causal.

B) – O EGO ou individualidade, Alma ou Anjo Solar, cuja consciência e cuja vida habitual estão no plano causal, agem em todos os planos inferiores e nos planos búdico e átmico.

C) – A MÔNADA, ou centelha divina, cuja consciência e cuja vida habitual estão no plano monádico, age em todos os planos inferiores e no plano divino.

Estas três entidades que tem, cada uma, sua vida própria em seu mundo ou plano respectivo, constituem em seu conjunto um só ser, o VERDADEIRO HOMEM.

Quando nos referimos ao Espírito, estamos nos reportando à Alma encarnada, ou seja, que tem uma personalidade sob seu comando.

Esta descrição geral do homem e do Universo se fez necessária porque ao nos propormos tratar o Ser Humano temos que ter em mente um quadro geral daquilo que ele realmente é. Um cego não pode conduzir outro cego. Naturalmente, para aprofundar no assunto, devemos procurar a literatura especializada nestes temas.

FONTE: http://www.homeopatianet.kit.net/homemecorpos.htm

Anúncios

Publicado em 03/13/2011, em Chakras, Espiritualidade, Projeciologia e marcado como , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: