A grande – a maior força criativa -, essa força que é a origem de toda a vida física – não apareceu de uma vez, de repente.

A grande – a maior força criativa -, essa força que é a origem de toda a vida física – não apareceu de uma vez, de repente, em algum passado distante, provocando o nascimento de sua realidade, dotando-a com uma energia que então vai acabar ou se dissipar.

Ao invés disso, a sempre virgem energia, por assim falar, é criada constantemente, e aparece em todos os pontos concebíveis dentro de seu sistema universal.

Cada nova rosa na primavera é, na verdade, uma nova rosa, composta por energia completamente nova e original, em si mesma inteira, inocente, viva, no mundo.

No mais profundo dos termos, enquanto cada corpo tem uma história, cada momento na existência do corpo também é novo, recém-emergente no mundo, inocente e único.

Embora haja de fato a dor no mundo, é o milagroso princípio do prazer que impulsiona a própria vida.

Seth/Jane Roberts, do livro ‘The Way Toward Health’

Anúncios

Publicado em 02/18/2011, em Seth, por Jane Roberts. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: